COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Gripe H3N2: no Recife, clínicas privadas começam a aplicar nova vacina contra a cepa Darwin

Já na rede pública, a campanha nacional contra gripe começa no próximo dia 4 de abril

Cinthya Leite
Cadastrado por
Cinthya Leite
Publicado em 29/03/2022 às 17:53 | Atualizado em 29/03/2022 às 18:07
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
MOBILIZAÇÃO Para tentar aumentar o percentual de pessoas imunizadas contra a gripe, haverá o Dia D no próximo dia 30 de abril - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

Clinicas privadas localizadas no Recife já começam a aplicar a nova vacina contra gripe, com proteção também contra a cepa H3N2 Darwin do vírus influenza, que causou epidemia no Brasil entre dezembro e janeiro. Os valores variam entre R$ 130 e R$ 159.

A Immunológica Vacinas, a Imunomax e a Vaccine são as clínicas, entre as consultadas pelo JC, que informaram já oferecer a vacina com a cepa Darwin. Os imunizantes também protegem contra H1N1 e influenza B.  

Como os anticorpos da vacina contra gripe diminuem com o passar do tempo, a imunização anual é essencial. Também vale frisar que a vacina de 2022 é diferente da que foi aplicada em 2021. A composição do novo imunizante já traz a proteção contra a ação da cepa Darwin (H3N2). 

Na rede pública, a campanha nacional contra gripe começa no próximo dia 4 de abril e vai até 3 de junho de 2022. Inicialmente, a ação contemplará o público formado por idosos e profissionais de saúde. O Dia D de mobilização social será 30 de abril e, a partir dele, a vacinação das crianças de 6 meses a menores de 5 anos passará a ser contemplada. A vacina do Sistema Único de Saúde (SUS) também oferece proteção contra a cepa Darwin (H3N2). 

Nesta campanha contra a influenza, serão vacinadas crianças de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, povos indígenas, trabalhadores da saúde, idosos a partir de 60 anos, professores das escolas públicas e privadas, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, pessoas com deficiência permanente, profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

No Brasil, o público-alvo representa 77.940.329 pessoas. A meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos elegíveis. Já em Pernambuco, atualmente, a estimativa é de que 3.366.854 sejam vacinadas contra a gripe

A campanha de vacinação contra a influenza coincidirá, mais uma vez, com a realização da imunização contra a covid-19. As vacinas covid-19 poderão ser administradas de maneira simultânea ou com
qualquer intervalo com as demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação, na população a
partir de 12 anos.

No entanto, é importante que seja priorizada a administração da vacina contra covid-19 para as crianças de 5 a 11 anos de idade contempladas nos grupos prioritários para a influenza. Nestas situações, deve-se agendar a vacina influenza, respeitando o intervalo mínimo de 15 dias entre as vacinas. Além disso, todas as medidas de prevenção à transmissão da covid-19 nas ações de vacinação deverão ser adotadas.

Comentários

Últimas notícias