Dicas e informações de viagens, férias e turismo
Turismo de Valor

Descubra dicas de viagem e roteiros para as férias, além dos destinos e atrações que estão em alta no turismo.

CONFINAMENTO

De surpresa, primeiro encontro termina em confinamento por covid-19 na China; entenda

Durante o primeiro encontro, o casal em potencial teve que ficar confinado; entenda o que aconteceu

AFP
Cadastrado por
AFP
Publicado em 12/01/2022 às 13:16 | Atualizado em 12/01/2022 às 13:48
Getty Images
Cidade de Zhengzhou, na China, adotou medidas mais restritas para conter o avanço da covid-19 - FOTO: Getty Images
Leitura:

Imagine estar em um encontro quando um confinamento é instaurado. Foi o que aconteceu com uma chinesa, de sobrenome Wang, que jantava na casa de um homem com quem estava tendo um encontro às cegas.

Os dois estavam tendo um encontro às cegas no momento em que a cidade de Zhengzhou, na China, foi posta em confinamento - contou a mulher, em uma série de vídeos que viralizaram nas redes.

A China luta para conter os múltiplos focos locais das variantes delta e ômicron. Em Zhengzhou, onde mais de 100 casos foram relatados na semana passada, algumas partes da cidade foram confinadas de repente, na última quarta-feira.

 

Isolamento às cegas

"Logo depois de chegar a Zhengzhou, houve um surto. A comunidade foi confinada e eu não pude sair", disse Wang ao veículo The Paper, com sede em Xangai, na terça-feira.

Ela contou que estava na cidade, em uma viagem de uma semana para conhecer potenciais pretendentes.

"Estou ficando mais velha. Minha família me apresentou a dez partidos (...) O quinto quis me mostrar seus dotes culinários e me convidou para jantar na casa dele", completou. Desde então, Wang posta vídeos, agora virais, documentando sua vida cotidiana.

Vez ou outra, o homem é visto cozinhando para ela, ou fazendo trabalhos domésticos, enquanto ela dorme, de acordo com clipes divulgados pela mídia local. Wang não revelou sua idade, nem a identidade do homem nos vídeos.

Nesta quarta, as hashtags relacionadas acumulavam mais de seis milhões de visitas no Weibo, rede social chinesa equivalente ao Twitter.

Últimas notícias