#MeToo

Harvey Weinstein é condenado a 23 anos de prisão

Produtor, que era magnata hollywoodiano, foi condenado por agressão sexual e estupro

Márcio Bastos
Márcio Bastos
Publicado em 11/03/2020 às 13:15
Notícia
Reprodução
O ex-produtor de Hollywood Harvey Weinstein foi alvo de acusações de assédio sexual, que incluiu atrizes como Ashley Judd, Angelina Jolie e Salma Hayek - Reprodução
Leitura:

Harvey Weinstein, 67, foi condenado a 23 anos de prisão, segundo anunciou o juiz da Suprema Corte americana James Burke nesta quarta-feira (11). O ex-magnata de Hollywood foi declarado culpado das acusações de abuso sexual e estupro. O julgamento aconteceu em Nova York.

A sentença inclui as condenações nos casos envolvendo a assistente de produção Miriam Haley, que em 2006 foi forçada a fazer sexo oral no produtor, e pelo estupro de uma mulher que prefere não ser identificada pela imprensa, segundo informou o jornal The Guardian.

Weinstein foi ao julgamento em uma cadeira de rodas e precisou se confrontar com mulheres que também o acusaram de condutas criminosas, entre elas Annabella Sciorra, Dawn Dunning, Tarale Wulff e Lauren Young.

>> Weinstein faz acordos com vítimas e credores

>> Juiz nega ação de assédio sexual de Ashley Judd contra Weinstein

>> Corte nega retirada de acusações de agressão sexual de Weinstein

>> Harvey Weinstein pode pegar até 25 anos de prisão por estupro

>> Sandra Bullock sobre Harvey Weinstein: 'Eu tinha medo dele'

A condenação de Harvey Weinstein foi considerada uma grande vitória para o movimento #MeToo, desencadeado justamente pela série de denúncias que expuseram os abusos sexuais e assédios sofridos por atrizes e pessoas envolvidas na indústria cinematográfica.

Histórico

Em outubro de 2017, quando foram reveladas as acusações contra Weinstein, em matéria do The New York Times, várias denúncias foram feitas em relação ao produtor e a outras figuras de Hollywood. Harvey Weinstein foi acusado de ter assediado ou tentado assediar e intimidar nomes como Ashley Judd, Angelina Jolie e Salma Hayek. Ao todo, mais de 100 mulheres acusaram o produtor de  abuso, agressão sexual e estupro. 

Comentários

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias