Crônica

A Felicidade nos tempos do coronavírus

No Dia Internacional da Felicidade, comemorado nesta sexta-feira (20), o momento também é de reflexão e compartilhar histórias pessoais

Julliana de Melo
Julliana de Melo
Publicado em 20/03/2020 às 7:16
Notícia
Mari Cid/ Artes JC
Na busca dessa tal Felicidade, compartilho algumas memórias afetivas, lembranças do meu filho, do meu pai, e algumas músicas e livros preferidos. - FOTO: Mari Cid/ Artes JC
Leitura:

Este não era o título original pensado para o texto em homenagem ao Dia Internacional da Felicidade, comemorado nesta sexta-feira (20). Nem de longe, quando foi escrito, poucos dias antes da pandemia do novo coronavírus espalhar mortes e medo pelo mundo. Certamente, bem antes da palavra quarentena fazer parte dos diálogos do nosso cotidiano. Quem de fato acreditava que o vírus que isolou cidades inteiras da China iria fazer exatamente o mesmo aqui no nosso País, na nossa casa? Tava na cara, na verdade, mas a gente preferiu fechar os olhos e curtir o Carnaval. Ah... o Carnaval! Desistir da festa iria impedir a covid-19 de se espalhar? Talvez sim. Ou não. Nem vale levantar demais essa questão. A gente só queria se divertir e ser feliz...

E, agora quando paro por um segundo de acompanhar, ainda atônita, o noticiário atual - me pego pensando sobre como é tão humano - quanto insano - essa busca pela felicidade. E vejo que, na verdade, o texto produzido inicialmente vem no momento certo, pra valorizar o que precisa ser valorizado. Pelo menos pra mim. Talvez para você também. Entenda como um convite à reflexão.

* Título novo faz referência à obra de Gabriel García Márquez 'O Amor nos tempos do cólera', um dos meus livros preferidos do escritor colombiano <3.

Onde mora a Felicidade? (título original)

Na busca dessa tal Felicidade, compartilho algumas memórias afetivas, lembranças do meu filho, do meu pai, e algumas músicas e livros preferidos.

Ser feliz virou urgência. É pra ontem, expira em 24 horas. Entre postagens constantes, na tentativa vã de eternizar momentos, caras e bocas são ensaiadas em busca de cliques, vidas compartilhadas com o desejo quase real de sentir algo, ser aceito ou simplesmente visto. Uma curtida ali, outra aqui. Chega a fazer graça para o coração, que ainda sem saber que virou emoji, crê ter alcançado a dádiva do momento. Mas dura pouco. Muito pouco tempo. Talvez uma fração de segundo. Ou menos. Apenas o suficiente até ver no feed, no instante seguinte, outros sorrisos amarelos, em filtros disfarçados, que chamam mais atenção e são mais convincentes. É quando nós nos damos conta que essa tal Felicidade parece ter fixado morada no perfil que, definitivamente, não é o da gente.

Mas se a Felicidade fosse uma pessoa ela estaria nos lembrando, gritando e esmurrando o vidro, do lado de cá, nos chamando para dar uma volta: “Larga esse celular!” Felicidade também pode ser frase feita de mãe e pai, sabedoria misturada com excesso de cuidado e amor. Que só damos o real valor quando crescemos, e recebemos dos próprios filhos aquele sorriso sincero - diário e necessário - de quando retornamos pra casa após a jornada extra do trabalho. É cheiro de sabonete Senador, de quem acabou de sair do banho, que impregna a pele da gente após um longo e forte abraço, daqueles do tamanho da saudade, e que não se quer mais soltar. Lembra disso? Era Ela, viu, a Felicidade, em carne e osso. Acho com uma quase certeza que a Felicidade mora, na realidade, dentro de um verdadeiro abraço.

» Coronavírus: ‘Contagiante mesmo deve ser nosso cuidado pelo outro’

Como nos versos daquela música do Jota Quest: "O melhor lugar do mundo, É dentro de um abraço, pro solitário ou pro carente, dentro de um abraço é sempre quente." Sim, é possível também ser feliz pelos ouvidos. Vem de mansinho, em ondas sonoras, misturando ritmos e poesia ao vento. Penso que todo mundo deveria ter uma playlist de canções que levantam o astral, daquelas que fazem a gente cantarolar alto mesmo com o fone de ouvido. E ensaiar o passinho, nem que seja só com os pezinhos, escondido. Ou liberando geral enquanto faz a faxina de casa no domingo. Melhor ainda se cantado em coro. “Um único som afinado, cantado em uníssono por um grupo humano, tem o poder mágico de evocar uma fundação cósmica: insemina-se coletivamente no meio dos ruídos do mundo, um princípio ordenador", explica o músico, compositor, ensaísta e professor de literatura na USP José Miguel Wisnik, no ótimo 'O Som e o Sentido'.

E eis aqui uma humilde e pretensa contribuição à grande causa da humanidade:

Felicidade - Marcelo Jeneci

Ótima · Flaira Ferro

Chover (ou Invocação para um Dia Líquido) - Cordel do Fogo Encantado

Waitin' On A Sunny Day - Bruce Springsteen

Heroes - David Bowie

You Make My Dreams - Daryl Hall & John Oates

A Felicidade também está em outros tipos de artes, como no título invertido da obra do mestre Dalai Lama (A arte da Felicidade). Ou nos personagens tão humanos e cativantes de Valter Hugo Mãe que, em O Filho de Mil Homens, têm as vidas tão entrelaçadas a ponto de superar a dor juntos, transformando sentimentos e nossa leitura em grande aprendizado. Talvez a resposta para a pergunta do título original deste texto, tomada de empréstimo da tradução para o português do livro homônimo* e libertário de Pearl S. Buck, seja mais simples do que a gente imagina. Mas é preciso que se pergunte para si mesmo, bem no íntimo, o que, e o mais importante, quem te faz feliz. São respostas que chegam com mais perguntas: Qual foi a primeira lembrança feliz da sua vida? Quando se sentiu honestamente feliz pela última vez?

Quem sabe, talvez perceba, oxalá perceba, que a Felicidade está no caminho e não na chegada. Está na liberdade de ser o que é. Dentro da gente e nas pessoas que a gente ama. E, finalmente, ela mora onde lhe foi permitida a entrada. Receba-a com carinho nesta sexta-feira, 20 de março, quando é comemorado o Dia Internacional da Felicidade. E não deixe mais ela escapar. Mas se Ela resolver ir, não se preocupe. É só deixar a porta aberta que Ela volta. Um dia Ela volta.

Escritores, músicos e filósofos já se dedicaram bastante ao tema. Confira, abaixo, algumas frases e mensagens sobre a Felicidade:

“Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade.” - Carlos Drummond de Andrade

“Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.” - Thich Nhat Hanh

“A alegria de fazer o bem é a única felicidade verdadeira.” - Léon Tolstoi

“Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.” - Johann Goethe

“Felicidade é a certeza de que a nossa vida não está se passando inutilmente.” - Érico Veríssimo

“Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.” - Martha Medeiros

Comentários

Últimas notícias