POETA

Campanha e live solidária são lançadas para custear tratamento de Miró da Muribeca

Nunca foi segredo que o poeta Miró batalha há anos contra a dependência alcoólica. Há cerca de 15 dias ele se encontra internado em uma clínica de reabilitação e sua saúde requer cuidados específicos

Valentine Herold
Valentine Herold
Publicado em 16/09/2020 às 15:58
Notícia

Ricardo B. Labastier/JC Imagem
O poeta pernambucano escreveu seu novo livro para continuar a viver - FOTO: Ricardo B. Labastier/JC Imagem
Leitura:

Desde o início da pandemia e, consequentemente, do período de confinamento, uma corrente solidária vem atuando para ajudar o poeta urbano Miró da Muribeca. Impossibilitado de viver a cidade em sua efervescência para criar e vender sua literatura, ele estava vivendo até cerca de 15 dias atrás no Hotel Central graças ao apoio financeiro da campanha virtual #MiróAlive, idealizada pelo amigo e editor Wellington de Melo.

Nunca foi segredo que o poeta batalha há anos contra a dependência alcoólica, ele próprio jamais escondeu a doença de seu público. Estes meses de isolamento e a impossibilidade de levar seu projeto artístico adiante revelou-se um gatilho perigoso para Miró, que acabou tendo uma recaída.

Há cerca de duas semanas então ele precisou sair do hotel e seguir para uma clínica de reabilitação. Como a saúde delicada, as necessidades de realizar exames, comprar remédios e auxiliá-lo a manter-se são também são bastantes custosas, Wellington, junto aos também escritores e amigos próximos do poeta, Wilson Freire e Cida Pedrosa, decidiram lançar uma nova campanha, a #VivaMiró. Pois desde que sua mãe faleceu, Miró perdeu seu último elo familiar com o mundo e vive só.

A partir do contato pelo direct do Instagram @mirodamuribeca é possível doar uma quantia em dinheiro ou itens de higiene e cuidados pessoais. O objetivo principal é arrecadar fundos para contratar um cuidador para Miró durante as próximas semanas ou meses em que ele precisará permanecer internado.

Outros amigos artistas também se sensibilizaram com a situação deste que é um maiores poetas urbanos brasileiro da contemporaneidade. Nesta sexta-feira (18), acontece uma live solidária com show da banda pernambucana Avoada e participações de Cannibal, Publius, Cida Pedrosa, Galvão, Jacinto Negro Bento, Júnior Kaboclo, Henrique Albino e Katarine Araújo.

Com início às 20h, a live tem duração prevista de quatro horas, com transmissão no perfil do Instagram de Miró. "O dinheiro arrecadado na sexta vai ser guardado para quando ele sair da clínica. O nosso objetivo é conseguir criar uma reserva que possa ser usada nos cuidados com sua saúde. E a campanha #VivaMiró tem um propósito mais imediato, de custear seu tratamento", explica Wellington de Melo.

Também no Instagram é possível acompanhar as postagens com atualizações sobre o estado de saúde do poeta, postadas por Wilson Freire que, além de amigo e escritor, é médico e vem acompanhado de perto as consultas e resultados de exames.

Miró, hoje com 60 anos, vive exclusivamente de sua produção literária e oficinas que realiza em escolas desde 1985. Ao longo destes 35 anos, ele criou uma relação estreita e bonita com seus leitores pelas ruas do Recife e que se reflete agora nas redes sociais. Muitos comentários de apoio ao poeta e vontade em ajudar surgem nos comentários das postagens.

Esta troca sempre foi sincera e assim Wellington deseja manter as atualizações sobre a saúde de Miró e os gastos com os valores doados. "Criamos um grupo no Whatsapp apenas para prestação de contas, mostrando as quantias gastas e com quais fins", pontua.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias