LITERATURA

Português Vítor Aguiar e Silva é o vencedor o Prêmio Camões 2020

Conhecido por ser um dos signatários da Petição em Defesa da Língua Portuguesa Contra o Acordo Ortográfico, Vítor Aguiar e Silva é autor de 11 livros ensaísticos sobre literatura portuguesa dos séculos 16 e 17

Valentine Herold
Valentine Herold
Publicado em 27/10/2020 às 16:19
Notícia

DIVULGAÇÃO
Vítor Aguiar e Silva, teórico português vencedor do Prêmio Camões 2020 - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

O português Vítor Aguiar e Silva, professor universitário e autor de uma obra ensaística sobre Teoria Literária, foi anunciado como vencedor do Prêmio Camões 2020 . Seu nome foi divulgado nesta terça-feira (27) e escolhido por um júri formado por dois representantes brasileiros, dois portugueses e dois jurados de países africanos de língua portuguesa.

Conhecido por ser um dos signatários da Petição em Defesa da Língua Portuguesa Contra o Acordo Ortográfico, Vítor Aguiar e Silva nasceu em 1939, na freguesia de Real, na região de Penalva do Castelo.

Leia também: As pernambucanas Bell Puã e Cida Pedrosa entre os finalistas do Prêmio Jabuti 2020

Leia também: Pernambucana Rejane Gonçalves é semifinalista do Prêmio Oceanos 2020

Importante teórico português, é autor de 16 livros, dentre os quais A Estrutura do Romance (1974), Camões: Labirintos e Fascínios (1994) e Dicionário de Luís de Camões (2011). Seu objeto de pesquisa é, há anos, a literatura portuguesa dos séculos 16 e 17, assim como a obra do próprio Luís Camões.

"A atribuição do Prêmio Camões a Vítor Aguiar e Silva reconhece a importância transversal da sua obra ensaística, e o seu papel ativo relativamente às questões da política da língua portuguesa e ao cânone das literaturas de língua portuguesa", diz a justificativa da ata da reunião do júri.

Ainda acrescenta que, "no âmbito da teoria literária, a sua obra reconfigurou a fisionomia dos estudos literários em todos os países de língua portuguesa. Objeto de sucessivas reformulações, a Teoria da Literatura constitui-se como exemplo emblemático de um pensamento sistematizador que continuamente se revisita. Releve-se igualmente o importante contributo dos seus estudos sobre Camões."

O prêmio e brasileiros contemplados

Criado em 1988 e lançado no ano seguinte pelos governos de Portugal e do Brasil, o Camões é dos mais prestigiados prêmios literários de língua portuguesas. Especialistas já apontavam para um nome português nesta edição, já que nas edições passada e retrasada os vencedores foram, respectivamente, um brasileiro - Chico Buarque - e um cabo-verdiano - Germano Almeida.

O valor do prêmio é de 100 mil euros, valor dividido entre os dois países organizadores, e os autores vencedores são escolhidos não por um único título, mas pelo conjunto da obra.

Das 32 edições do Camões, 13 tiveram como vencedores escritores brasileiros. São eles: João Cabral de Melo Neto (1990), Rachel de Queiroz (1993), Jorge Amado (1994), Antonio Cândido (1998), Autran Dourado (2000), Rubem Fonseca (2003), Lygia Fagundes Telles (2005), João Ubaldo Ribeiro (2008), Ferreira Gullar (2010), Dalton Trevisan (2012), Alberto da Costa e Silva (2014), Raduan Nassar (2016) e Chico Buarque de Hollanda (2019).

Seja um assinante JC.

Assine o JC com planos a partir de R$ 1,90 e tenha acesso ilimitado a todo o conteúdo do jc.com.br, à edição digital do JC Impresso e ao JC Clube, nosso clube de vantagens e descontos que conta com dezenas de parceiros.

Assine o JC

Comentários

Últimas notícias