Luto

Morre o cantor e compositor Arlindo Paixão, o 'Mongol', vítima de covid-19

Artista de 64 anos estava intubado em hospital no Rio de Janeiro e morreu na noite desta terça-feira (11)

Robson Gomes
Robson Gomes
Publicado em 12/05/2021 às 16:00
Notícia
TV GLOBO/REPRODUÇÃO
Arlindo Paixão, o Mongol, foi parceiro musical e amigo de infância do cantor Oswaldo Montenegro - FOTO: TV GLOBO/REPRODUÇÃO
Leitura:

O cantor e compositor Arlindo Paixão, conhecido no meio artístico como Mongol, de 64 anos, morreu na noite desta terça-feira (11), no Rio de Janeiro, vítima da covid-19.

>> 'Sou um conservador afetivo', diz cantor Oswaldo Montenegro

>> Cantor Cassiano morre de covid-19 aos 77 anos

>> Irmã de Paulo Gustavo lamenta o ator não ter tido tempo de tomar a vacina contra covid-19

Segundo informações do portal G1, o artista estava intubado no hospital da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Arlindo foi parceiro e amigo de infância do cantor Oswaldo Montenegro, com quem escreveu letras como Agonia, Sempre Não é Todo o Dia e A Vida Quis Assim.

A família do músico informou que vai esperar o filho do artista, que mora em Berlim, chegar no Brasil para a cerimônia de cremação.

Nas redes sociais, o perfil de Oswaldo Montenegro se pronunciou sobre a perda do amigo. “Mongol se foi. Oswaldo não tem como falar. Perdeu o menino com quem sonhou a vida desde os oito anos de idade. Não tem nem o que, nem como dizer. Nada. Oswaldo está em silêncio”, assinou Madalena Salles no post.

OUÇA A MÚSICA 'AGONIA':

Comentários

Últimas notícias