Vencedora do BBB

Juliette diz que pai e irmãos estão com covid-19 e fala em negligência do Governo: 'Fora Bolsonaro'

Em uma série de stories, paraibana falou ainda da importância da vacinação

Márcio Bastos
Márcio Bastos
Publicado em 21/06/2021 às 16:10
Notícia
REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Assim como Anitta e Gil do Vigor, Juliette também se posicionou contra Jair Bolsonaro - FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM
Leitura:

Vencedora da 21ª edição do Big Brother Brasil, Juliette utilizou suas redes sociais para falar sobre a covid-19 e responsabilizar o governo de Jair Bolsonaro pelas mais de 500 mil mortes provocadas pela doença no Brasil. Em stories publicados no seu Instagram, a paraibana falou ainda que seu pai e irmãos testaram positivo para o vírus.

Atualmente em sua terra natal, Juliette, que no fim de semana participou da live de Wesley Safadão, ao lado de nomes como Alceu Valença, compartilhou com seus fãs que membros de sua família estavam com covid-19 e que, por isso, o encontro com eles precisou ser adiado.

"Oi, meu povo. Estou aqui na Paraíba ainda trabalhando e tentando descansar. Hoje seria um dia feliz para mim. Eu ia encontrar meu pai e alguns dos meus irmãos, mas antes da gente se encontrar eles testaram positivo para o covid, meu pai e dois irmãos. Graças a Deus eles estão assintomáticos. Meu pai tomou as duas doses da vacina e está bem", contou a influenciadora digital.

Aos seus 31 milhões de seguidores, Juliette disse ainda que sabe que em breve poderá encontrar sua família, mas que outras 500 mil pessoas (número de mortos pela doença no Brasil desde o início da pandemia) não poderiam fazer o mesmo.

"Eu sei que vou poder encontrá-los novamente, abraçá-los depois disso, mas 500 mil pessoas não vão ter essa oportunidade e a gente tem um governo que negligencia essa situação. Então eu não canso de repetir: vacinem-se, projetam-se e acreditem na ciência porque isso, sim, salva nossas vidas", complementou.

Ela também usou o Twitter para falar do assunto e, nesta rede social, foi mais incisiva, culpando nominalmente Jair Bolsonaro. "500 mil mortos no Brasil! Não são apenas números. É uma terrível consequência da negligência da gestão do atual governo Bolsonaro. Eles tinham como ter evitado essa tragédia. É claro que é #ForaBolsonaro", escreveu.

Posicionamento

Além de Juliette, outras celebridades se posicionaram contra o número de mortes no Brasil e o lento ritmo de vacinação, além dos posicionamentos de Jair Bolsonaro que vão na oposição das recomendações das autoridades nacionais e internacionais para a contenção da covid-19.

Nomes como Anitta, Gil do Vigor e Felipe Neto usaram as redes sociais e acusaram Bolsonaro nominalmente, pedindo sua saída da Presidência. Outros artistas, como Ivete Sangalo, falaram em não politizar a questão, mas lamentaram as 500 mil mortes no Brasil, número atingido no sábado (19), quando milhares foram às ruas protestar contra o Governo Federal. As manifestações pediram ainda por vacinação ampla, auxílio emergencial e maiores cuidados com os socialmente vulneráveis.

Comentários

Últimas notícias