Televisão

Entrevista: Paulinho Arretado é a única voz de Pernambuco no 'The Voice Kids 2021'

Recifense de 10 anos se prepara para a fase de Batalhas e conversou com o JC sobre a competição

Robson Gomes
Robson Gomes
Publicado em 29/07/2021 às 20:29
Entrevista
ARTUR MENINEA/TV GLOBO
O recifense Paulinho Arretado, de 10 anos, representa Pernambuco no 'The Voice Kids' - FOTO: ARTUR MENINEA/TV GLOBO
Leitura:

Na primeira fase da temporada 2021 do The Voice Kids, da TV Globo, um pequeno representante de Pernambuco conquistou o seu lugar no reality musical. Foi na edição de 27 de junho que o Brasil conheceu Paulinho Arretado, de 10 anos. Com a fase das Audições encerradas no último domingo (25), o recifense se tornou o único representante do Estado na competição deste ano.

>> Paulinho Arretado mostra talento na audição e garante vaga no 'The Voice Kids'

>> Geraldo Maia leva Pernambuco para a final do 'The Voice Mais'

>> 'The Voice Kids': Brown, Teló e Gaby Amarantos são os técnicos na sexta temporada

O garoto ganhou os jurados ao apresentar a música Rancho Fundo, um grande sucesso da dupla Chitãozinho & Xororó, e conseguiu virar as cadeiras de Michel Teló e Carlinhos Brown. E foi o músico baiano que o pequeno artista escolheu como o seu técnico.

Apaixonado por música desde pequeno, Paulinho Arretado já imitava Luiz Gonzaga desde 1 ano de vida, fingindo tocar sanfona numa caixa de sapatos. Aos quatro, ganhou a primeira sanfona de verdade da avó e hoje, além dela, já toca piano e teclado. O garoto, apaixonado por sertanejo, também ouve música clássica no banho.

Prestes a competir na fase de Batalhas do The Voice Kids, o Jornal do Commercio conseguiu bater um papo com Paulinho. "Desenrolado todo", ele fala sobre sua relação com a música, e suas expectativas dentro e fora do programa. Confira.

ENTREVISTA // PAULINHO ARRETADO

JORNAL DO COMMERCIO - Paulinho, em que momento você percebeu que a música era especial na sua vida?
PAULINHO ARRETADO - Eu percebi que a música era especial na minha vida na primeira vez que eu cantei pra muita gente. Foi numa festa de aniversário e eu comecei a cantar e as pessoas gostaram e eu percebi que eu tinha o dom de cantar e que eu gostava muito daquilo!

JC - Foi a primeira vez que você se inscreveu para o programa? Porque escolheu Rancho Fundo para a sua Audição no palco?
PAULINHO - Sim. Eu sempre quis participar mas só podia quando eu fizesse nove anos. Eu contava os anos pra esse dia chegar. Sobre a música, eu amo Chitãozinho e Xororó e Rancho Fundo era uma canção que eu já cantava bastante, e sempre gostei muito. Ela conta uma história e tem uma letra muito bonita. Por isso a escolhi.

JC - Você já imitava Luiz Gonzaga desde pequeno, gosta de sertanejo, tem uma sanfona, mas também ouve música clássica. O que mais não falta na sua playlist?
PAULINHO - Eu gosto muito dos musicais da Disney, então não faltam músicas de Frozen, por exemplo. Também gosto muito de MPB, como Elis Regina. Ouço também pop internacional. Eu amo Michael Jackson!

JC - Paulinho, você é o único representante de Pernambuco nesta temporada do The Voice Kids. Você tem percebido o carinho do público? Sente alguma responsabilidade em representar o Estado no programa?
PAULINHO - Sim. Eu não saio muito, por causa da pandemia, mas já me reconheceram em alguns lugares e me disseram que torciam por mim. Também, no meu Instagram eu recebo várias mensagens das pessoas torcendo por mim. Nessa edição tem muita gente do Nordeste e isso é muito legal, muito importante! E eu, sendo o único representante de Pernambuco fico muito feliz, principalmente porque tem vários cantores mirins maravilhosos aqui. Então vou com garra pra tentar chegar o mais longe possível e levar meu estado até onde eu puder!

JC - O que podemos esperar de Paulinho Arretado nas Batalhas? E após o The Voice Kids?
PAULINHO - Nas batalhas, podem esperar que eu vou com muita confiança e vou fazer o meu melhor. Podem esperar também muita emoção. Para depois do The Voice eu tenho vários planos. Tenho vontade de fazer shows, lives e quero lançar também uma música minha. Mas por enquanto o que eu sei é que vou continuar me dedicando muito a música e estudando muito para continuar meu caminho.

Comentários

Últimas notícias