ARTES CÊNICAS

Paulista perde o seu último teatro em funcionamento

Experimental Roberto Costa aliviou a falta de palcos no município, que tem seu principal equipamento teatral fechado há 13 anos

Emannuel Bento
Emannuel Bento
Publicado em 07/10/2021 às 13:33
Notícia
EXPERIMENTAL ROBERTO COSTA/DIVULGAÇÃO
"Chapéuzinho Vermelho" estará na programação de encerramento do Teatro Experimental Roberto Costa - FOTO: EXPERIMENTAL ROBERTO COSTA/DIVULGAÇÃO
Leitura:

O município do Paulista, na Região Metropolitana do Recife, perderá a sua única sala de teatro em funcionamento neste domingo (10), quando o Teatro Experimental Roberto Costa, no Centro, irá fechar as suas portas. O espaço surgiu há cinco anos através de uma parceria entre o produtor Roberto Costa e o Paulista North Way Shopping, que cedeu o espaço de forma colaborativa. Com uma estrutura simples, essa sala acabou se tornando um suspiro de alívio para a classe artística e para o público da região, já que o Teatro Paulo Freire, único equipamento cultural público da cidade, está fechado há 13 anos.
Com a retomada gradual dos espaços culturais, o Experimental já vinha recebendo diversos espetáculos, sobretudo infantis. O final de semana contará com uma programação de despedida com atrações da Roberto Costa Produções. No sábado, "Chapéuzinho Vermelho", às 16h30, "As Consultas da Bicha Madrinha", às 20h. No domingo, "Meu Amigo Cão, Meu Amigo Gato", às 16h30. Ingressos custam R$ 20. O espaço também costumava receber produções assinadas por nomes como Glauco José, Cristiano Lima, Marcos Antônio e Vinicius Coutinho, além de abrigar programações como a do Festival de Teatro para Crianças de Pernambuco. A própria Prefeitura do Paulista também chegou a utilizá-lo.

TEATRO ROBERTO COSTA EXPERIMENTAL/DULGAÇÃO
Parte interna do Experimental Roberto Costa, no Paulista - TEATRO ROBERTO COSTA EXPERIMENTAL/DULGAÇÃO

"Há cinco anos, o shopping chegou na cidade e, como haviam muitas salas ainda vazias, me fizeram uma proposta de ocupação. Eu montei um 'teatrinho', algo temporário", explica Roberto Costa. "Agora, com a retomada econômica após o afrouxamento das restrições da pandemia, esse espaço está sendo locado por uma loja. O nosso contrato tinha tempo indeterminado, mas passamos cinco anos. Nesse tempo, o teatro agregou muito com o movimento cultural da cidade, que está sem espaço."
Roberto Costa acredita que a prefeitura deveria acelerar ao máximo a reforma do teatro Paulo Freire. "Essa é uma cidade muito efervescente em relação ao teatro e à música, que vão ficar sem palco. A saída do Experimental da cena da cidade serve como um alerta." O produtor também ressalta que Paulista vem se transformando com a chegada dos moradores de novos conjuntos habitacionais. "Não somos apenas paulistenses, como antigamente. Tem muita gente nova, de outros municípios, então existe um público novo que pode ver teatro. Precisamos desse espaço."

A espera pela reforma do Teatro Paulo Freire
Localizado na Avenida Floriano Peixoto, o Teatro Paulo Freire, único espaço cultural público do município, está interditado desde 2008 e completou 77 anos de história de portas fechadas. Em 28 de maio, artistas realizaram um ato por reforma e conseguiram acessar o prédio, fazendo registros que mostram que o teto do prédio desabou e a vegetação invadiu toda a área

CONSELHO DE CULTURA DO PAULISTA/DIVULGAÇÃO
Ruínas do Teatro Paulo Freire, no Paulista, fechado desde 2008 - CONSELHO DE CULTURA DO PAULISTA/DIVULGAÇÃO

O Teatro Paulo Freire foi inaugurado em 1944 com o nome "Cine-Teatro Municipal". Quando completou 53 anos, em 1997, foi reinaugurado com o nome Teatro Municipal Paulo Freire, em homenagem ao grande educador, na gestão do prefeito Geraldo Pinho Alves. Em 2008, parte do forro acústico de fibra mineral caiu sobre crianças de escolas particulares que assistiam a um espetáculo. O equipamento foi interditado pela Defesa Civil.

Em acordo com as gestões municipais, cartórios do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco foram instalados nos anexos do prédio. Algumas promessas de reforma foram feitas, como em 2018, mas nunca executadas. Procurada pela reportagem, a Prefeitura da Cidade do Paulista, por meio da Secretaria de Infraestrutura do município, informou que existe um projeto de restauração do teatro, como passará a abrigar o Centro Cultural Ariano Suassuna. A previsão é que a obra inicie no primeiro semestre de 2022 e seja concluída em cerca de um ano.


"Na reforma, a memória do local será preservada, mas haverá a reconstrução de boa parte do prédio, além da edificação de uma nova área, em razão da criação do Centro Cultural Ariano Suassuna. O teatro vai voltar a funcionar com toda uma estrutura de apoio às artes cênicas. O centro cultural, por sua vez, será equipado com salas para a exposição de arte e de apresentações audiovisuais".
A gestão também afirmou estar em "diálogo com a classe artística e com a sociedade", ouvindo as demandas da população sobre a restauração desse tão importante símbolo da cultura de Paulista". No último dia 28 de junho, foi realizada a audiência pública "O Teatro Paulo Freire e as Políticas Culturais em Paulista", representantes da sociedade civil, trabalhadores da cultura e representantes do poder público. 

TEATRO ROBERTO COSTA EXPERIMENTAL/DULGAÇÃO
Parte interna do Experimental Roberto Costa, no Paulista - FOTO:TEATRO ROBERTO COSTA EXPERIMENTAL/DULGAÇÃO
CONSELHO DE CULTURA DO PAULISTA/DIVULGAÇÃO
Ruínas do Teatro Paulo Freire, no Paulista, fechado desde 2008 - FOTO:CONSELHO DE CULTURA DO PAULISTA/DIVULGAÇÃO

Comentários

Últimas notícias