TV

Antes de Datena: relembre apresentadores de TV que apostaram na política

Candidatura do apresentador do "Brasil Urgente" à presidência remete a um fenômeno já comum na política brasileira

Emannuel Bento
Emannuel Bento
Publicado em 13/10/2021 às 18:44
Notícia
REPRODUÇÃO DA INTERET, BAND/DIVULGAÇÃO E FABIO POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
Silvio Santos foi candidato a presidente em 1989 e Clodovil foi eleitor deputado federal em 2006 - FOTO: REPRODUÇÃO DA INTERET, BAND/DIVULGAÇÃO E FABIO POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

O apresentador José Luiz Datena, que comanda o "Brasil Urgente", na Rede Bandeirantes, confirmou ao vivo, nesta terça-feira (12), que é pré-candidato à presidência em 2022. Ele é filiado ao Partido Social Liberal (PSL), ex-partido do presidente Jair Bolsonaro. Com a novidade, Datena se torna mais um apresentador a entrar (ou demonstrar interesse) na política brasileira. Relembre outros casos:

Silvio Santos

REPRODUÇÃO DA INTERNET
Silvio Santos em campanha de 1989 - REPRODUÇÃO DA INTERNET

O fenômeno é antigo e começa em 1989, quando Silvio Santos, dono do SBT, oficializou sua candidatura pelo Partido Municipalista Brasileiro. O anúncio causou grande repercussão, o que fez surgir vários pedidos de impugnação. Em novembro daquele ano, por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral considerou o partido ilegal e a candidatura foi considerada inválida. Quem ganhou a eleição foi Fernando Collor. Silvio também se candidatou para a Prefeitura de São Paulo, em 1922, mas a história se repetiu. O episódio foi desdobrado no livro "Sonho sequestrado: Silvio Santos e a campanha presidencial de 1989" (2020), de Marcondes Gadelha.

João Doria

BAND/REPRODUÇÃO
João Dória em O Aprendiz - BAND/REPRODUÇÃO

Empresário famoso em São Paulo, João Dória tornou-se conhecido na TV nos anos 1990, ao apresentar programas como "Business", na Rede Manchete. A atração seguiu para a RedeTV! com o nome "Show Business", em 1999. A fama como apresentador se consolidou mesmo com a sétima e a oitava temporada de "O Aprendiz", entre 2010 e 2011, na Bandeirantes. Ele ainda apresentou o "Aprendiz Universitário", o "Aprendiz Empreendedor" e o talk show "Face a Face", mas saiu da atração para ficar à frente da campanha para prefeito de São Paulo, sendo eleito em 2017. Ele saltou do cargo municipal para governador em 2019, mas sua história com a política é mais antiga: Dória foi Secretário Municipal de Turismo de São Paulo, em 1983, e Presidente da Embratur, em 1986.

Ratinho

SBT/DIVULGAÇÃO
Primeiro programa de Ratinho no SBT, em 1998 - SBT/DIVULGAÇÃO

Muita gente não lembra, mas Carlos Roberto Massa, o Ratinho, foi vereador de Jandaia do Sul (PA) nos anos 1970, vereador de Curitiba (PA) nos anos 1980 e até deputado federal do Paraná pelo Partido da Reconstrução Nacional (PRN), entre 1991 e 1995. Ele fez o caminho inverso, já sendo político quando entrou na TV, em 1991, com o programa "Cadeia", na Rede OM (atual CNT). Ratinho largou a política para se dedicar integramente ao mundo da TV, mas deixou como legado o filho Carlos Roberto Massa Júnior, o Ratinho Jr, que já foi deputado estadual, deputado federal, secretário de Estado e atualmente é o governador do estado do Paraná.

Clodovil

DIVULGAÇÃO
Clodovil e Ofrásia - DIVULGAÇÃO

O estilista e apresentador de TV Clodovil Hernandes entrou para a política três anos antes de falecer, em 2006. Ele candidatou-se e elegeu-se deputado federal por São Paulo pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC), sendo o terceiro mais votado do estado. Na época, ele tornou-se o primeiro homossexual assumido a ser eleito para o cargo. Apesar do feito, Clodovil causava polêmica entre a esquerda ao se declarar contra o movimento LGBT brasileiro e a Parada do Orgulho LGBT. Apesar disso, apresentou um projeto para regulamentar a união civil de pessoas do mesmo sexo.

Jorge Kajuru

JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO
Em discurso, à tribuna, senador Jorge Kajuru (PSB-GO) - JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO

O jornalista esportivo, radialista e apresentador de televisão Jorge Kajuru, que comandou atrações na Rede TV!, Cultura, Band, SBT, entre outras emissoras, entrou para a política como vereador de Goiânia (GO), em 2017. Em 2019, foi ele senador por Goiás pelo Partido Republicano Progressista (PRP). 

Luciano Huck

TWITTER/REPRODUÇÃO
Luciano Hulk e Aécio Neves, em 2014 - TWITTER/REPRODUÇÃO

Apresentador do "Caldeirão" por quase 20 anos, Luciano Huck passou a se posicionar politicamente a partir de 2014, quando era próximo do tucano Aécio Neves. Desde então o país especulou a sua entrada definitiva para a vida política. Em 2018, ele chegou a aparecer nas pesquisas variando entre 3% e 5% das intenções de votos - e até 8%, em cenários sem Lula. A Globo chegou a afirmar, em nota, que não proibiria a candidatura. Contudo, em caso da saída da emissora, ele não seria readmitido. Hulk encerrou por vez as especulações neste ano, ao assumir o "Domingão" após a saída de Fausto Silva.

Roberto Justus

BAND/DIVULGAÇÃO
Robertos Justus em O Aprendiz, O Retorno - BAND/DIVULGAÇÃO

Assim como João Dória, que também apresentou "O Aprendiz", Roberto Justus chegou a ser questionado sobre a possibilidade de entrar para a política numa entrevista em 2016. "Quem sabe, não é? Se eu me candidatar... Eu nunca tinha pensado, mas agora eu comecei a pensar na possibilidade, mas não é nada ainda definido", comentou, sorrindo.

Comentários

Últimas notícias