ESTADO DE SAÚDE

Cartunista recifense Lailson de Holanda está intubado devido à covid-19

Artista deu entrada numa Unidade de Terapia Semi-intensiva de hospital particular no Recife o último domingo (17)

Emannuel Bento
Emannuel Bento
Publicado em 22/10/2021 às 19:11
Notícia
REPRODUÇÃO/FACEBOOK
Lailson de Holanda Cavalcanti - FOTO: REPRODUÇÃO/FACEBOOK
Leitura:

O cartunista, chargista e desenhista Lailson de Holanda Cavalcanti, de 68 anos, segue internado Unidade de Terapia Semi-intensiva de hospital particular no Recife com Covid-19, onde deu entrada no último domingo (17). Na quarta-feira (20), o artista foi intubado após uma piora no quadro respiratório, que já voltou a melhorar durante a semana. Apesar da idade, ele optou por não tomar nenhuma dose das vacinas.

De acordo com a filha Isabela de Holanda, a equipe médica já começa a pensar num processo de extubação por conta da melhora no quadro respiratório. A infecção causada pela Covid-19 também está queda. Contudo, a função real começou a ser afetada. "Os outros índices estão bons e vamos continuar orando, na fé que ele logo estará recuperado", diz ela. "Estamos todos numa grande corrente de orações, de todos os credos, pela recuperação dele".

Lailson começou a sentir sintomas gripais em 15 de outubro. Em seguida, passou a sentir um forte cansaço. Ele chegou a ir na emergência e recebeu um diagnóstico de princípio de pneumonia. O cartunista continuou se tratando e casa, mas teve dificuldade de se alimentar e a internação ocorreu no domingo. Apesar de não ter tomado a vacina, ele mantinha uma vida social ativa e frequentava, por exemplo, a academia.

Sobre o artista

Nascido no Recife, Lailson de Holanda estreou na imprensa pernambucana em 1975, n Jornal da Cidade. Ele já colaborou para veículos do Brasil e do mundo, como Pasquim, MAD (edição brasileira), Revista Visão, Veja 28 Graus, KYX 93, Rei Da Notícia, Florida Review, O Europeu, Der Stern, The Guardian, Revista Bundas, Revista Palavra e O Pasquim 21, além de ser editor de arte de agências de publicidade de Pernambuco.

O cartunista também marcou a história da música pernambucana. Em 1973, gravou com Lula Côrtes o disco instrumental "SATWA", raridade entre colecionadores e considerado o marco inicial da psicodelia pernambucana. Em seguida, formou a banda Phetus, que teve entre seus integrantes o guitarrista Paulo Rafael, falecido em agosto desse ano, e o flautista Zé da Flauta.

Comentários

Últimas notícias