LUTO

Velório de Marília Mendonça deve unir 100 mil em estádio de Goiás

Cerimônia será realizada no Ginásio Goiânia Arena; corpo do tio também será velado

Emannuel Bento
Cadastrado por
Emannuel Bento
Publicado em 06/11/2021 às 8:35 | Atualizado em 06/11/2021 às 9:20
rrsnascimento
Marília Mendonça morreu na última sexta, 5 - FOTO: rrsnascimento
Leitura:

O velório da cantora Marília Mendonça, que morreu em acidente aéreo na quinta-feira (5), será realizado no Ginásio Goiânia Arena, na capital de Goiás, neste sábado (6). Um comunicado publicado nas redes sociais da cantora informa que a cerimônia será aberta ao público, das das 13h às 16h. Também será velado o corpo do tio e produtor da artista, Abicieli Silveira Dias. O sepultamento contará apenas com a presença dos familiares.

Leia também: Análise: Marília Mendonça reinventou a sofrência para os nossos tempos

De acordo com o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), a expectativa é de que mais de 100 mil pessoas passem pelo local para o adeus à cantora. A Secretaria Municipal de Mobilidade de Goiânia informou ainda que haverá um cortejo do ginásio ao Cemitério Memorial Parque, onde ela será enterrada.

Anteriormente, a Secretaria Municipal de Mobilidade havia informado que o velório estava previsto para começar às 9h e o enterro às 17h30, mas informação foi atualizada pela assessoria da cantora na madrugada do sábado.

A expectativa é que os corpos cheguem de 10h em Goiânia. De acordo com informações do SBT, os corpos já foram liberados de Minas Gerais, onde ocorreu o acidente, durante a madrugada. Não se sabe, no entanto, se a preparação do corpo já ocorreu ou será realizada apenas em Goiás.

O acidente

O acidente ocorreu na BR 474, próximo à Pousada Rodrigo Godinho, na Zona Rural de Piedade de Caratinga. O socorro foi pedido por volta de 15h30. A cantora estava indo para um show em Caratinga, município vizinho. 

A aeronave era um bimotor Beech Aircraft, da PEC Táxi Aéreo, de Goiás, prefixo PT-ONJ, com capacidade para seis passageiros. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) afirmou que documentação estava em dia e que ela tinha permissão para fazer táxi aéreo.

O acidente vai ser investigado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). A Companhia Energética de Minas Gerais S.A. (Cemig) informou que o avião atingiu um cabo de uma torre de distribuição da companhia antes de cair.

Carreira meteórica

Marília Mendonça deixou um legado para a música sertaneja, sendo o principal nome a catapultar o movimento "feminejo", que inseriu as mulheres no ritmo tradicional do Centro-Oeste do país durante a década de 2010.

Nascida em Cristianópolis (GO), mas criada na capital Goiânia, a cantora teve seu primeiro contato com a música através da igreja e começou a compor quando tinha 12 anos de idade, passando a escrever músicas para vários cantores da música sertaneja.

Ainda menor de idade, Mendonça começou a se destacar como compositora. Aos 12 anos iniciou nas escritas com a canção "Minha Herança" e, aos 20, emplacou o primeiro sucesso, "Infiel". Antes da pandemia, Marília Mendonça fazia uma média de 25 shows por mês, sendo reconhecida como a "rainha da sofrência".

A matéria está em atualização.

Comentários

Últimas notícias