TRAGÉDIA

Morre a cantora Marília Mendonça, após queda de avião em Minas Gerais

Acidente ocorreu na tarde desta sexta-feira (5). Além de Marília, outras quatro pessoas morreram

Emannuel Bento
Emannuel Bento
Publicado em 05/11/2021 às 17:48
Notícia
 Instagram/@todososcantosoficial/Reprodução
Marília Mendonça - FOTO: Instagram/@todososcantosoficial/Reprodução
Leitura:

Atualizada à 0h de 06.11.21

Dona de grande sucessos da música sertaneja, a cantora Marília Mendonça, de 26 anos, morreu em um acidente aéreo ocorrido no distrito de Piedade de Caratinga, no município de Caratinga, interior de Minas Gerais, na tarde desta sexta-feira (5). Também morreram o piloto, o copiloto, que não tiveram os nomes divulgados, e o produtor Henrique Ribeiro e o assessor Abicieli Silveira Dias Filho (tio da cantora).

"Nesta nesta sexta (5), ocorreu a queda de uma aeronave de pequeno porte, modelo Beech Aircraft, na zona rural de Piedade de Caratinga. O CBMMG confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela está entre as vítimas fatais", informou o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais.

Embora a assessoria da cantora tenha confirmado que ela havia sido resgatada juntamente com um assessor, o piloto e o copiloto, o Corpo de Bombeiros foi cauteloso e divulgou os óbitos ao longo da tarde, confirmando a tragédia em torno das 17h30. 

Após a corporação confirmar a morte, a assessoria da cantora divulgou nota informando a morte de todos que estavam na aeronave. "Com imenso pesar, confirmamos a morte da cantora Marília Mendonça, seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto e copiloto do avião, os quais iremos preservar os nomes neste momento. O avião decolou de Goiânia com destino a Caratinga/MG, onde Marília teria uma apresentação esta noite. De momento, são estas as informações que temos", disse texto.

O acidente ocorreu na BR 474, próximo à Pousada Rodrigo Godinho, na Zona Rural de Piedade de Caratinga. O socorro foi pedido por volta de 15h30. A cantora estava indo para um show em Caratinga, município vizinho. Antes de embarcar, fez um vídeo em que aparece entrando no avião e publicou nas redes.

A aeronave era um bimotor Beech Aircraft, da PEC Táxi Aéreo, de Goiás, prefixo PT-ONJ, com capacidade para seis passageiros. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) afirmou que documentação estava em dia e que ela tinha permissão para fazer táxi aéreo.

CORPO DE BOMBEIROS DE MG/AFP
Avião que levava Marília Mendonça caiu nesta sexta-feira (5) - CORPO DE BOMBEIROS DE MG/AFP
CORPO DE BOMBEIROS DE MG/AFP
Avião que levava Marília Mendonça caiu nesta sexta (5) - CORPO DE BOMBEIROS DE MG/AFP
POLÍCIA CIVIL DE MG/AFP
Avião que levava Marília Mendonça caiu nesta sexta (5) - POLÍCIA CIVIL DE MG/AFP
POLÍCIA CIVIL DE MG/AFP
Avião que levava Marília Mendonça caiu nesta sexta (5) - POLÍCIA CIVIL DE MG/AFP

O acidente vai ser investigado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). A Companhia Energética de Minas Gerais S.A. (Cemig) informou que o avião atingiu um cabo de uma torre de distribuição da companhia antes de cair.

Velório em Goiás 

O velório da cantora vai acontecer no ginásio Goiânia Arena, em Goiás, neste sábado (6). A informação foi confirmada pelo governador do estado, Ronaldo Caiado. A expectativa é de que mais de cem mil pessoas passem pelo local para a despedida.

"Família de Marília Mendonça confirmou velório no Goiânia Arena, amanhã, por volta de 8h. Goianos vão poder prestar linda homenagem. Peço calma e respeito à sinalização para que todos possam dar o seu adeus", disse Caiado.

O enterro está previsto para as 17h30, no Cemitério Parque Memorial de Goiânia. O governo de Goiás decretou luto oficial de três dias em razão da morte de Marília. 

Carreira meteórica

Marília Mendonça deixou um legado para a música sertaneja, sendo o principal nome a catapultar o movimento "feminejo", que inseriu as mulheres no ritmo tradicional do Centro-Oeste do país durante a década de 2010.

Nascida em Cristianópolis (GO), mas criada na capital Goiânia, a cantora teve seu primeiro contato com a música através da igreja e começou a compor quando tinha 12 anos de idade, passando a escrever músicas para vários cantores da música sertaneja.

Ainda menor de idade, Mendonça começou a se destacar como compositora. Aos 12 anos iniciou nas escritas com a canção "Minha Herança". Nesse mesmo período, compôs também "Vai ter Balanga". Mesmo com pouca idade, ela colecionava grandes sucessos como compositora, como "É Com Ela Que Eu Estou" - na voz de Cristiano Araújo, "Até você voltar" e "Cuida Bem Dela" - sucessos de Henrique & Juliano.

Em 2015, Marília, aos 20 anos de idade, gravou seu primeiro DVD. Quando lançou este trabalho, impressionou o Brasil, pois de lá saíram sucessos que foram destaques nacional, como "Sentimento Louco" e "Infiel", esta última foi uma das músicas mais cantadas e tocadas do ano de 2016.

No ano seguinte, Marília Mendonça lançou seu segundo DVD intitulado de "Realidade". Em 2019, lançou um dos projetos mais inovadores e marcantes da carreira: o DVD "Todos Os Cantos", que tem como singles as músicas "Ciumeira", "Bem Pior Que Eu", "Todo Mundo Vai Sofrer" e "Supera". O projeto contou com shows gratuitos, divulgados de surpresa em várias capitais do Brasil, incluindo o Recife - o show foi realizado na Avenida Rio Branco, no Bairro do Recife.

Antes da pandemia, Marília Mendonça fazia uma média de 25 shows por mês, sendo reconhecida como a "rainha da sofrência". Além de músicas em novelas e coletâneas de sucesso, multidões acompanhavam a cantora nos shows em que se apresentava, tanto nos dela individual, como em eventos como Festeja e Festa das Patroas.

 

Comentários

Últimas notícias