ARTES PLÁSTICAS

Morro da Conceição é tema de exposição do artista plástico Arnóbio Escorel

A exposição tem curadoria de Ana Cláudia Thorpe, jornalista e curadora de arquitetura e artes plásticas, e traz o cotidiano do Morro da Conceição

Bruno Vinicius
Bruno Vinicius
Publicado em 02/12/2021 às 15:17
Notícia
Divulgação
Arnóbio Escorel com seu quadro da exposição "Morro da Conceição: vida e sentimento" - FOTO: Divulgação
Leitura:

O Morro da Conceição é um território em que há uma efervescência cultural das mais variadas vertentes. O início de dezembro mostra a evidência do local, quando se celebra a Festa de Nossa Senhora da Conceição, no próximo dia 8. É nesse sentido que o artista plástico Arnóbio Escorel explora a sua primeira exposição individual com a mostra "Morro da Conceição: vida e sentimento", na Audi Center Recife, a partir desta quinta-feira (2).

A exposição tem curadoria de Ana Cláudia Torphe, jornalista e curadora de arquitetura e artes plásticas. A ideia da mostra vem da devoção do artista à Nossa Senhora da Conceição: ele nasceu no dia 8, grande dia da festa e da procissão do morro.

Nas obras de "Morro da Conceição", Arnóbio traduz o cotidiano, sentimentos e religiosidade da comunidade, ao retratar casas e escadarias com cores que dão vida àquele espaço. De certa forma, a exposição transforma um olhar sobre o Morro em um cotidiano comum à vida do povo brasileiro. 

Carreira

Apesar da paixão pelo Estado, Arnóbio Escorel nasceu em João Pessoa, em 1952, e veio morar no Recife aos 2 anos. Conheceu a arte aos 17 anos, quando frequentava o ateliê de José Tavares, em Olinda, local de encontro de outros grandes artistas.

Recentemente, ele teve sua arte divulgada no I Leilão Social, em formato híbrido, com sede em Brasília, através da exposição na Casa Albuquerque Galeria de Arte.

Já período crítico da pandemia, Arnóbio Escorel fez um quadro para a sua companheira, pintando o Morro da Conceição - tendo a igreja de Nossa Senhora como foco. As ideias foram surgindo, tendo a urgência de os seus insights em placas cortadas em MDF, as quais eram fornecidas pelo marceneiro que trabalhava numa reforma na sua casa. 

Comentários

Últimas notícias