TEATRO

Confira a programação completa da Mostra Brasileira de Dança no Recife

Espetáculos ocupam os teatros do Parque, Luiz Mendonça e Santa Isabel deste sábado (11) até o dia 19 de dezembro; Workshops presenciais estão com inscrições abertas

Emannuel Bento
Emannuel Bento
Publicado em 09/12/2021 às 19:31
DIVULGAÇÃO
DNA do Passo, do Grupo Destramelar (Recife/PE), integra a programação da Mostra Brasileira de Dança - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Três teatros do Recife recebem a 16ª edição da Mostra Brasileira de Dança (MBD) a partir deste sábado (11), indo até 19 de dezembro. Os ingressos custam R$ 30 e R$ 15 (meia), à venda na bilhetaria dos teatros duas horas antes das apresentações ou no Sympla. Ainda haverá workshops gratuitos, com inscrições no mostrabrasileiradedanca.com.br/2021.

A estreia será no Teatro do Parque, às 20h, com "As canções que você dançou pra mim", da Focus Cia de Dança, do Rio de Janeiro, inspirado em canções de Roberto Carlos. No domingo (12), a mesma companhia volta ao Parque para o espetáculo infantil "Bichos Dançantes", às 11h e 16h.

Na quarta-feira (15), o Grupo Experimental, do Recife, ocupa o Parque para "Conceição em Nós", às 19h. Já no Teatro Luiz Mendonça, na Zona Sul do Recife, os espetáculos "DNA do Frevo, grupo Destramelar", e "Velejando Desertos Remotos", de Marcus Katu Buiati e Edson Beserra, de Brasília, integram a programação durante a próxima semana.

O encerramento contará com uma novidade: a Noite de Gala, com três espetáculos no Teatro de Santa Isabel, a partir das 18h30. O evento é uma forma de apoiar e incentivar a presença das academias de dança da cidade durante a Mostra, com apresentações do Ballet Cláudia São Bento, do Grupo Endança, e da Companhia de Dança Fátima Freitas.

A Mostra Brasileira de Dança foi criada no Recife em 2003 e conta, até o momento, com a participação de mais de 500 grupos artísticos, e público formado por mais de 100 mil espectadores. Os diretores da MBD, Iris Macedo e Paulo de Castro, comemoram o retorno presencial do evento: "Trouxemos obras leves, bonitas e descontraídas porque entendemos que, nesse momento, o público precisa voltar a sonhar com dias melhores".

Confira a programação completa

Sábado (11)

Teatro do Parque
20h "As canções que você dançou pra mim", da Focus Cia de Dança (RJ)

MANU TASCA/DIVULGAÇÃO
"As canções que você dançou pra mim", da Focus Cia de Dança (RJ) integra a Mostra Brasileira de Dança - MANU TASCA/DIVULGAÇÃO

Sinopse: Quatro casais são "embalados" por um grande pot-pourri com 72 canções interpretadas por Roberto Carlos. Músicas que marcaram épocas e que já se tornaram clássicos aparecem como mote principal dessa produção. O trabalho revisita grandes sucessos como: Detalhes, Outra Vez, Desabafo, Cama e Mesa, O Calhambeque, entre outros clássicos, passeando pelas décadas de 1960 a 1990.

Domingo (12)

Teatro do Parque
11h e 16h Bichos Dançantes (espetáculo infantil), da Focus Cia de Dança (RJ)

MANU TASCA/DIVULGAÇÃO
"Bichos Dançantes", da Focus Cia de Dança (RJ), integra a Mostra Brasileira de Dança - MANU TASCA/DIVULGAÇÃO

Sinopse: A jabuti Elisa completa 100 anos e convida alguns bichos para festejarem com ela mais um ano de vida, mas, dessa vez, ela propõe um desafio, pois não aguenta mais a "mesmice" do famoso "Parabéns a você...". Não por acaso, oito bichos são os convidados para a comemoração, pois eles têm um mesmo desejo. A jabuti entrega um mapa e eles têm que passar por todas as aventuras durante a jornada, e vão descobrindo que realizar esse sonho está mais perto do que imaginam.

Quarta-feira (15)

Teatro do Parque
19h "Conceição em Nós", do Grupo Experimental (Recife/PE)

ROGÉRIO ALVES/DIVULGAÇÃO
"Conceição em Nós", do Grupo Experimental (Recife/PE), integra a Mostra Brasileira de Dança - ROGÉRIO ALVES/DIVULGAÇÃO

Sinopse: Baseado no documentário longa-metragem "Conceição em Nós", que estreou em novembro de 2021, o Grupo Experimental apresenta o espetáculo de dança Conceição, originalmente criado em 2007, agora em um formato que reflete os tempos atuais, com o cenário de desmonte da cultura, de desgoverno no País. É um “mergulho” no tempo em várias direções: a obra nasce no ano de pandemia de Covid 19, quando as pessoas foram impedidas de conviver presencialmente e, mais ainda, a classe artística.

Quinta-feira (16)

Teatro Luiz Mendonça
20h DNA do Passo, do Grupo Destramelar (Recife/PE)

DIVULGAÇÃO
DNA do Passo, do Grupo Destramelar (Recife/PE), integra a programação da Mostra Brasileira de Dança - DIVULGAÇÃO

Sinopse: O espetáculo é uma viagem mirabolante, efervescente e divertida em busca de uma explicação sobre a gênese do frevo. É nessa viagem que o Destramelar busca a história da evolução do DNA "frevista", indo desde a sua origem até o futuro. Com o início "Primates pernambucanus", o espetáculo vai passeando pelo passado e reverenciando os mestres, como os primeiros alquimistas da dança popular, e todos aqueles que transformaram a luta e a resistência do povo em Patrimônio Imaterial da Humanidade. O grupo demonstra também a "armorialização" de Ariano Suassuna, e homenageia o Balé Brasílica e o Balé Popular do Recife, de André Madureira, e a Fábrica de Passista.

Teatro Luiz Mendonça

20h Velejando Desertos Remotos, de Marcos Katu Buiati e Edson Beserra (Brasília/DF)

THIADO SABINO/DIVULGAÇÃO
"Velejando Desertos Remotos", Marcos Katu Buiati e Edson Beserra (Brasília/DF), integra a programção da Mostra Brasileira de Dança - THIADO SABINO/DIVULGAÇÃO

Sinopse: Velejando Desertos Remotos - Livremente inspirado no livro "As Cidades Invisíveis", de Ítalo Calvino, "Velejando Desertos Remotos" se ancora numa atmosfera onírica de onde emergem seres, gestos, relações entre viajantes que caminham em última instância, sós, em busca de si mesmos. Seguindo os caminhos do grande viajante Marco Polo, personagem central do livro, a viagem e o deserto servem de metáforas para a descoberta da vastidão existente dentro de cada um, na cena ou fora dela.

Domingo (19)

Teatro de Santa Isabel

18h30 Noite de Gala

Suíte do Ballet Coppélia - Ballet Cláudia São Bento (Recife/PE) - O Ballet Coppélia é cômico, de dois atos e três cenas, com coreografia originalmente feita por Arthur Saint-Leon, música de Léo Delibes e libreto de Charles-Louis-Étienne Nuitter, baseado em duas histórias de ETA Hoffmann: Der Sandmann e Die Automate.

Suíte ao Ar - Grupo Endança (Recife/PE) - Suíte do II ato do ballet La Bayadère, um número de Jazz Musical inspirado no Musical Hair, um Pas de Quatre Neo Clássico, e uma obra de Jazz Contemporâneo.

O Quebra Nozes II Ato - Cia Fátima Freitas (Recife/PE) - Encenado em dois atos, o balé conta a fantasia de Clara, uma menina que, na noite de Natal, ganha muitos presentes, mas se encanta, de uma maneira especial, por um deles, um boneco Quebra Nozes.

Confira os workshops

Quarta-feira (13)

10h Jazz Dance, com Daphine Araújo - Workshop com base na criação livre, usando os princípios do ballet clássico, passand pelo moderno e contemporâneo. Trabalha intensamente o físico – alongamento, força muscular, postura, coordenação motora e musicalidade. As aulas são apropriadas para pessoas de ambos os sexos e indicada para qualquer idade.
Onde: Aria Social (Av. Ayrton Senna da Silva, 748 - Piedade, Jaboatão dos Guararapes)
Inscrições pelo site: mostrabrasileiradedanca.com.br/2021/
Gratuito

Terça-feira (14)

9h às 12h | 14h às 17h Videodança Etc., com Marcelo Sena - Workshop feito a partir das criações e pesquisas em videodança da Cia. Etc., focando nas reflexões sobre o corpo e vídeo nas três diferentes pesquisas realizadas ao longo dos 21 anos da Cia Etc.: “Contribuições entre o corpo e o vídeo” (2012); “Sobreposição: estéticas convergentes na história da dança e do cinema” (2016); e “Vídeo, Clipe e Dança” (2018).

Onde: Aria Social (Av. Ayrton Senna da Silva, 748 - Piedade, Jaboatão dos Guararapes)
Inscrições pelo site: mostrabrasileiradedanca.com.br/2021/
Gratuito

Quinta-feira (16)

14h às 16h Dramaturgias em Dança: o que podem ser?, com Edson Beserra - Tendo como aporte a experiência de quase 30 anos como dançarino, Edson Beserra irá propor discussões acerca do que pode ser dramaturgia para a dança. Ele também conversa sobre as ferramentas que utiliza em seus 15 anos de criação como coreógrafo e diretor.

Onde: Paço do Frevo - Rua da Guia, S/N - Recife
Inscrições pelo site: mostrabrasileiradedanca.com.br/2021/
Gratuito

Comentários

Últimas notícias