CINEMA

Filmado em Olinda, "Rio Doce" vence prêmio do Festival de Toulouse, na França

Longa-metragem de Fellipe Fernandes foi exibido na competição oficial do evento, recebendo prêmio do Sindicato Francês da Crítica de Cinema

Emannuel Bento
Cadastrado por
Emannuel Bento
Publicado em 07/04/2022 às 21:03 | Atualizado em 07/04/2022 às 21:45
DIVULGAÇÃO
CINEMA PERNAMBUCANO "Rio Doce", filme de Fellipe Fernandes - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

O filme pernambucano "Rio Doce", estreia de Fellipe Fernandes como diretor de longa-metragem, saiu vencedor da 34ª edição do Cinélatino, o Festival de Cinema de Toulouse, dedicado ao cinema latino-americano na França. O longa-metragem foi exibido na competição oficial e recebeu o prêmio do Sindicato Francês da Crítica de Cinema. Rodado no bairro da periferia de Olinda, o longa é protagonizado pelo rapper Okado do Canal, que vive o personagem Tiago.

Os outros brasileiros vencedores do Cinélatino foram "Quando Minha Vida", de Carolina Markowicz, que levou o Prêmio dos Distribuidores Europeus; "Fantasma Neon", de Leonardo Martinelli, que ganhou o prêmio do público na categoria curta-metragens de ficção; e "Deus me Livre", de Carlos Henrique de Oliveira e Luis Ansorena Hervés, que conseguiu o prêmio Signis na categoria curta-metragem de documentários.

Em dezembro de 2021, "Rio Doce" foi o grande vencedor da Première Brasil Novos Rumos do Festival do Rio. Antes, também ganhou diversos prêmios do Festival Internacional de Curitiba, inclusive o Prêmio Olhar, que é o principal do evento.

Conheça o enredo

DIVULGAÇÃO
CINEMA PERNAMBUCANO "Rio Doce", filme de Fellipe Fernandes - DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO
CINEMA PERNAMBUCANO "Rio Doce", filme de Fellipe Fernandes - DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO
CINEMA PERNAMBUCANO "Rio Doce", filme de Fellipe Fernandes - DIVULGAÇÃO

Pai de uma menina pequena, o protagonista Tiago (Okado do Canal) descobre a identidade de seu próprio pai, ausente em toda sua vida, quando é procurado por uma de suas meias-irmãs. Ela também conta que o homem morreu.

A partir dessa descoberta, a vida do rapaz se transforma: ele passa a questionar sua própria identidade. Cíntia Lima, Cláudia Santos, Carlos Francisco, Nash Laila, Thassia Cavalcanti e Amanda Gabriel também integram o elenco.

Relações familiares, paternidade e a paisagem urbana da periferia do Grande Recife estão no centro do longa, cujo roteiro também é assinado pelo diretor. Fellipe Fernandes já trabalhou de assistente de Kléber Mendonça Filho (em "Aquarius", e "Bacurau", codirigido por Juliano Dorneles), Cláudio Assis ("Piedade") e Tavinho Teixeira ("Sol Alegria").

Comentários

Últimas notícias