VIOLÊNCIA

Cantora Aline Borel é encontrada morta a tiros no Rio de Janeiro

Conhecida por memes e vídeos amadores na internet, fluminense foi encontrada com dois tiros no rosto

Emannuel Bento
Cadastrado por
Emannuel Bento
Publicado em 22/04/2022 às 11:10 | Atualizado em 22/04/2022 às 13:56
REPRODUÇÃO DA INTERNET
MORTE Aline Borel ficou conhecida cantando em vídeo amadores na internet - FOTO: REPRODUÇÃO DA INTERNET
Leitura:

Conhecida por memes na internet, a cantora e influenciadora fluminense Aline Borel, 28, foi encontrada morta a tiros nesta quinta-feira (21), em Araruama, município do Rio de Janeiro onde residia. Ela foi alvejada com dois tiros no rosto. As informações são do portal RC24hrs, que cobre cidades do interior do Rio.

LEIA TAMBÉM: Saiba quem foi Aline Borel, cantora morta no Rio de Janeiro

O corpo de Aline Borel dos Santos foi localizado na Rua Dr. Leal, na Praia do Dentinho. A área foi isolada. De acordo com a Polícia Militar, foi a perícia inicial que encontrou duas marcas de tiros.

O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) de Cabo Frio. A família aguarda a liberação para o sepultamento.

LEIA TAMBÉM: Veja os sucessos de Aline Borel, cantora morta no Rio de Janeiro

A ocorrência foi registrada na 118ª Delegacia de Polícia (118ª DP). Ainda não há informações sobre a autoria e motivação do crime. Ninguém foi preso.

Conheça a trajetória de Aline Borel

A primeira publicação viral de Aline Borel foi "É Difícil a Vida do Crente", em fevereiro de 2018. A música era um funk gospel e conquistou as redes sociais pela letra inusitada, simplicidade e voz da intérprete, fazendo Aline se tornar um constante alvo de memes. O vídeo tem quase 400 mil visualizações no YouTube.

Outra canção que viralizou foi "Eu Vou Fumar uma Maconha", um funk de protesto. Apesar do título parecer uma simples apologia às drogas, a letra fazia um desabafo sobre a situação nas comunidades.

"Quero esquecer do meu sofrimento. Quero viver sem o meu tormento. Sou neurótico, na vida não sossego. Sei que tenho que lutar para conseguir o que quero. Pode me chamar de louco, revoltado. Ter que lidar com os problemas não é fácil", cantava Aline.

Em 2019, a equipe da artista publicou uma nota esclarecendo sobre o seu afastamento das redes sociais. Na época, ela estava com depressão e fazia tratamento psiquiátrico.

"Como muitos sabem, a Aline sofre de depressão há alguns anos, faz tratamento psiquiátrico e depende de remédios para ficar bem. Quando ela voltou para as redes, ela ja tinha passado por recaídas, mas estava bem de saúde. Porém, a depressão é cruel e ela teve uma recaída séria, que levou a um surto (tem o resumo do ocorrido nos destaques do instagram). A Aline não faz uso de nenhum tipo de droga, que fique claro", dizia a nota.

Em vida, ela chegou a ir ao Programa da Maisa, no SBT. 

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Aline Borel (@alineboreloficial)

Comentários

Últimas notícias