ESCULTURA

Mais um caranguejo gigante habita o Recife; instalação é da Fenearte 2022

Feira de artesanato fará edição de 6 a 17 de julho com homenagem aos 30 anos do movimento manguebeat

Romero Rafael
Cadastrado por
Romero Rafael
Publicado em 22/06/2022 às 13:31 | Atualizado em 22/06/2022 às 13:35
DIVULGAÇÃO
Caranguejo gigante criado para a Fenearte 2022 pelo coletivo de arte Vacilante - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

A Fenearte, que tradicionalmente cria uma instalação artística urbana ilustrando o tema do ano, acomodou no bairro do Cabanga um caranguejo gigante. A escultura possui 12 metros de largura por 5 de altura e é feita de aço carbono cortado a laser.

O caranguejo gigante da Fenearte recebeu intervenção visual do coletivo de arte Vacilante, que aplicou colagens e fez pinturas com tinta automotiva. O coletivo é formado pelos artistas Alexandre Pons, Heitor Pontes e Luciano Mattos. E as referências foram o universo da feira de artesanato e o manguebeat, que é tema desta edição.

Em julho serão celebrados 30 anos do manguebeat, a contar da publicação em jornais do texto "Caranguejos com Cérebro", do músico e jornalista Fred Zero Quatro, considerado manifesto do movimento, e por isso, marco inicial.

O caranguejo gigante com intervenção do Vacilante ficará instalado só até o encerramento da Fenearte, e depois deverá ser doado pelo Governo do Estado.

Esta será a 22ª edição da Fenearte, que não realizou feira em 2020, por causa da pandemia, retornou em dezembro do ano passado, fora do calendário típico, e agora retoma seu curso oficial, de 6 a 17 de julho.

Para esta edição houve recorde no número de inscrições de artesãos de todo o País, Os detalhes sobre a Fenearte serão apresentados em coletiva de imprensa no dia 29 deste mês.

Caranguejo da Rua da Aurora

NE10
Escultura do caranguejo na Rua da Aurora - NE10

A instalação da Fenearte é a segunda escultura de caranguejo gigante habitando o espaço urbano do Recife. A primeira, acomodada na Rua da Aurora, foi repercutida recentemente depois de ter sido transferida do ponto próximo ao Ginásio Pernambucano para a Ponte do Limoeiro, após obras promovidas pela Prefeitura do Recife.

A transferência do símbolo do Recife dos mangues e do manguebeat, de um lugar de visibilidade para outro um tanto ermo, foi mal recebida pela população, até que a obra acabou novamente desinstalada e colocada próxima do local de origem.

A escultura do caranguejo da Rua da Aurora foi idealizada pelo artista plástico Augusto Ferrer e realizada por Eddy Pólo e Jorge Alberto Barbosa, junto com a arquiteta Lúcia Cardoso, que trabalhou na confecção do monumento.

Comentários

Últimas notícias