CORONAVOUCHER

Caixa anuncia que 2ª parcela do auxílio emergencial de R$ 600 será paga a partir de segunda-feira (18)

Cronograma exato do pagamento deve ser divulgado nesta sexta-feira (15)

Thalis Araújo
Thalis Araújo
Publicado em 14/05/2020 às 21:09
REPRODUÇÃO
O anúncio foi feito durante a live do presidente Bolsonaro, porém, não foi dito por Pedro Guimarães se novos beneficiários seriam inclusos no recebimento do coronavoucher - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

Atualizada às 21h27

Destinado às famílias prejudicadas pela pandemia do novo coronavírus, a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 começa a ser paga na próxima segunda-feira (18). Foi o que prometeu o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, na live semanal do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), nesta quinta-feira (14).

>> ATUALIZADA: Veja o calendário completo para saques da segunda parcela do auxílio emergencial

>> Bolsonaro sanciona com vetos lei que amplia beneficiários do auxílio emergencial; veja o que mudou

>> Agendamento online para emissão de RG em caráter de urgência para quem busca auxílio da Caixa

>> Auxílio emergencial é travado por falta de cédulas, e Banco Central pede impressão de R$ 9 bilhões

De acordo com Pedro, o pagamento vai ser escalonado, sendo assim baseado na data de nascimento dos beneficiários. O cronograma exato do auxílio deve ser divulgado nesta sexta-feira (15), às 15h.

Nesta quinta-feira (14), a CEF completou duas semanas sem fazer qualquer liberação de novos créditos do coronavoucher. No último balanço que foi divulgado pelos bancos na última terça-feira (12), ficou registrado que haviam creditados, até então, a quantia de R$ 35,5 bilhões a 50 milhões de brasileiros, os mesmos números desde 30 de abril.

Ainda na live, Guimarães destacou que a Caixa vai pagar, entre a sexta (15) e o sábado (16), mais um "lote" referente à primeira parcela do auxílio. Nesse momento, deverão ser incluídas as pessoas que tiveram algum tipo de inconsistência no cadastro e, por essa razão, ainda estavam com pendências no benefício.

Contudo, o presidente da Caixa não detalhou sobre quantas pessoas vão ser incluídas no lote, e nem se haverá novas liberações da primeira parcela do coronavoucher de R$ 600 nos próximos dias.

Pelo menos, até esta quinta, mesmo quem já recebeu a primeira parcela sem problemas, ainda não tinha recebido qualquer confirmação sobre o novo calendário. Somente os beneficiários do programa Bolsa Família têm a data certa do recebimento por já haver um calendário fixo dos pagamentos, que foi reaproveitado para o auxílio. Mas milhões de brasileiros ainda aguardam a concessão do benefício, sem saber se, e quando, poderão receber os R$ 600.

Contas digitais para todos os beneficiários

Ainda na live, o presidente da CEF informou que o banco vai criar contas digitais para todos os beneficiários do coronavoucher. Em abril, no pagamento da primeira parcela, a Caixa criou cerca de 20 milhões de contas desse tipo, para quem ainda não tinha conta bancária para receber a quantia. Outros 29,7 milhões de beneficiários receberam o valor em contas que já existiam ou no cartão do Bolsa Família. Agora, de acordo com Guimarães, mesmo essas pessoas vão receber o auxílio em uma conta digital da Caixa.

É muito importante, porque você consegue fazer essa movimentação pelo celular. Isso é uma novidade: nós tínhamos 20 milhões de contas e agora, já para a segunda parcela, teremos 50 milhões de contas digitais.
Pedro Guimarães - Presidente da Caixa Econômica Federal

Assista a live completa 

Citação

É muito importante, porque você consegue fazer essa movimentação pelo celular. Isso é uma novidade: nós tínhamos 20 milhões de contas e agora, já para a segunda parcela, teremos 50 milhõ

Pedro Guimarães - Presidente da Caixa Econômica Federal

Comentários

Últimas notícias