Coronavoucher

Auxílio emergencial liberado para saque para mais um grupo nesta terça; terceira parcela segue sem data de pagamento

Apesar de o saque só ser permitido para este grupo nesta terça, o dinheiro já estava disponível para pagamento de contas e boletos, através do aplicativo Caixa Tem

JC
JC
Publicado em 09/06/2020 às 7:04
Notícia
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
O calendário de saque e transferência para pessoas inseridas no CadÚnico e que não recebem Bolsa Família segue até o próximo sábado (13) - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

A Caixa Econômica Federal libera o saque e a transferência da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para cerca de 2,6 milhões, nascidos no mês de setembro nesta terça-feira (9). A liberação é válida para as pessoas inscritas no Cadastro Único (CadÚnico), que não recebem o Bolsa Família e que receberam a primeira parcela do benefício até o dia 30 de abril. Apesar de o saque só ser permitido para este grupo nesta terça, o dinheiro já estava disponível para pagamento de contas e boletos, através do aplicativo Caixa Tem.

>> Terceira parcela do auxílio emergencial ainda sem data de pagamento

O calendário de saque e transferência para pessoas inseridas no CadÚnico e que não recebem Bolsa Família segue até o próximo sábado (13), obedecendo o mês de nascimento do beneficiário. Desta forma, sacam nesta quarta-feira (10) os nascidos em outubro; na sexta-feira (12), os nascidos em novembro e, no sábado (13), é a vez dos nascidos em dezembro. Na tarde dessa segunda-feira (8), a Caixa realizou uma transmissão ao vivo em seus perfis oficiais no Facebook e no YouTube. A expectativa era de que o banco anunciasse o calendário para o pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial. Entretanto, essa informação não chegou a ser mencionada nos 40 minutos de transmissão.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e o vice-presidente da Rede de Varejo, Paulo Henrique Angelo, discorreram sobre detalhes referentes à primeira e segunda parcelas. Guimarães iniciou a transmissão informação que quase 59 milhões de brasileiros já receberam o pagamento da primeira parcela e quase 50 milhões receberam o da segunda parcela. No total, somando as duas parcelas, R$ 76,6 bilhões foram pagos pela Caixa. "Ficam faltando aqueles que pagamos a primeira parcela há dias atrás", disse Pedro.

Calendário de saque da segunda parcela do auxílio emergencial:

- 30 de maio (sábado) - para pessoas nascidas em janeiro;

- 1º de junho (segunda-feira) - para pessoas nascidas em fevereiro;

- 2 de junho (terça-feira) - para pessoas nascidas em março;

- 3 de junho (quarta-feira) - para pessoas nascidas em abril;

- 4 de junho (quinta-feira) - para pessoas nascidas em maio;

- 5 de junho (sexta-feira) - para pessoas nascidas em junho;

- 6 de junho (sábado) - para pessoas nascidas em julho;

- 8 de junho (segunda-feira) - para pessoas nascidas em agosto;

- 9 de junho (terça-feira) - para pessoas nascidas em setembro;

- 10 de junho (quarta-feira) - para pessoas nascidas em outubro;

- 12 de junho (sexta-feira) - para pessoas nascidas em novembro;

- 13 de junho (sábado) - para pessoas nascidas em dezembro.

Senado aprova auxílio emergencial para trabalhadores da Cultura

O Senado aprovou o Projeto de Lei (PL) 1075/20 que destina R$ 3 bilhões para ajudar o setor cultural durante a crise provocada pela pandemia do coronavírus. O projeto também prevê a concessão do auxílio emergencial de R$ 600 aos trabalhadores da cultura que estão com as atividades suspensas por causa da pandemia.

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP), um dos autores do projeto, atendeu a uma demanda dos artistas e garantiu que parte do recurso seja destinada a produções de eventos que possam ser transmitidos pela internet e pelas redes sociais, assim, pequenos artistas também poderão, por exemplo, ter uma fonte de renda com a transmissão de lives. Para começar a valer, o texto precisa ser sancionado pelo presidente da República.

Saiba como checar fraudes no auxílio emergencial e denunciar

O auxílio emergencial também tem sido alvo de fraudadores, que estão utilizando o CPF de terceiros para fazer o cadastro no programa e obter o benefício. Acessando o site do Dataprev, é possível descobrir se o seu CPF foi usado indevidamente para cadastro no programa e, em caso positivo, denunciar o crime.

Saiba como checar e denunciar fraudes no auxílio emergencial

1) Entre no site do Dataprev – https://consultaauxilio.dataprev.gov.br/consulta/#/

2) Preencha os dados solicitados (é preciso inserir o CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento). Em seguida, aperte em 'Não sou robô" e "Enviar".

3) Resposta

Quem não solicitou o benefício, deve receber a resposta "Requerimento não encontrado".
Se aparecer que o auxílio está em processamento, foi aprovado, não aprovado, há requerimento retido ou dados inconclusivos, significa que houve pedido feito com os seus dados.

4) Denúncia

Caso o site do Dataprev informe o registro do pedido e você não tenha feito, a orientação é denunciar diretamente ao Ministério da Cidadania por meio dos números de telefone 121 ou 0800-707-2003.

Duas parcelas

O governo federal decidiu pagar mais duas parcelas de R$ 300 do auxílio emergencial. O auxílio emergencial, inicialmente, foi previsto para ser pago em três parcelas de R$ 600 e é destinado a trabalhadores informais e autônomos. Mas a lei que foi aprovada pelo Congresso prevê a possibilidade de prorrogação por mais tempo. Essa foi a forma escolhida para prorrogar o auxílio durante a pandemia.

No início da semana passada, ainda estava incerto se a prorrogação seria de duas parcelas de R$ 300 ou três parcelas de R$ 200. Agora, no entanto, ficou decidido que a primeira opção será a escolha do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias