COFRES PÚBLICOS

CGU afirma que Brasil pode ter perdido até R$ 4 bilhões por fraudes no auxílio emergencial

Entre o montante de aprovados indevidamente para receber o benefício, estão 680 mil servidores públicos de todas as esferas, federal, estadual e municipal

JC
JC
Publicado em 21/08/2020 às 7:25
Notícia

MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL
O programa foi criado para socorrer os brasileiros que ficaram sem renda devido a pandemia da covid-19 - FOTO: MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

Fraudes no auxílio emergencial podem ter sido a causa da perda de R$ 3 a R$ 4 bilhões em recursos públicos no Brasil. A estimativa foi feita pelo controlador-geral da União, Wagner Rosário, nessa quinta-feira (20), em live nas redes sociais com o presidente Jair Bolsonaro, que deixou claro que ainda não se sabe ao certo quantas pessoas receberam o benefício sem precisar. O programa foi criado para socorrer os brasileiros que ficaram sem renda devido a pandemia da covid-19.

“Eu imagino algo em torno de R$ 3 bilhões, R$ 4 bilhões. São números ‘mais ou menos’, mas isso é uma estimativa. Pedi na CGU para a área específica verificar todos os encaminhamentos de sugestões de corte de benefícios que nós fizemos e multiplicar isso por R$ 600 ou R$ 1.200. A gente tem que estimar isso ainda, mas esse é um valor que imagino que vá chegar perto desses valores”, comentou Rosário.

O CGU afirmou que pouco mais de 100 mil pessoas que obtiverem os recursos de maneira irregular já fizeram o reembolso, e que espera que outras devolvam o dinheiro para os cofres públicos. Rosário também destacou que, até o momento, ao menos R$ 117 milhões de recursos voltaram aos cofres públicos.

Servidores públicos

O ministro informou, durante a transmissão, que 680 mil servidores públicos de todas as esferas, federal, estadual e municipal, foram aprovados para receber o benefício. No número, estão também estagiários e bolsistas, que só apareceram na contagem porque fazem parte da base de pagamento da União, dos estados e municípios. Alguns servidores públicos não pediram o benefício, mas tiveram os seus dados vazados e utilizados por terceiros, segundo explicação do CGU.

Os dados foram contatados após um cruzamento de dados entre o Ministério da Cidadania, a Dataprev, a Caixa Econômica Federal e as informações de governos e prefeitura.

Pagamento para 5,6 milhões nesta sexta

A Caixa Econômica Federal (CEF) paga, nesta sexta-feira (21), parcelas do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas. Dentre elas estão 3,7 milhões de beneficiários cadastrados via site ou app e inscritos no CadÚnico nascidos em outubro, e 1,9 milhão cadastrados no Bolsa Família com número NIS final 4. Para este grupo o dinheiro será pago em mãos nas agências da Caixa em todo o país. Os demais grupos recebem a quantia através da poupança digital da Caixa (veja calendário abaixo).

>>Auxílio emergencial chegou a 30,2 milhões de domicílios em julho, diz IBGE

>>Confira o calendário atualizado de pagamento das parcelas do auxílio emergencial

>>Confira o calendário de crédito e saque da quinta parcela do auxílio emergencial

>>Prorrogação do auxílio emergencial durante estado de calamidade pode virar lei; entenda

>>Auxílio emergencial manteve economia ativa em municípios mais pobres, diz estudo da UFPE

>>Governo estuda prorrogar auxílio emergencial até março com valor menor

Primeiro ciclo

Com a mudança no pagamento do benefício, ele passou a ser dividido em quatro ciclos. A primeira etapa do Ciclo 1 é de 22 de julho e 26 de agosto, quando os beneficiários recebem o crédito em conta. Já a segunda etapa do mesmo ciclo é entre os dias 25 de julho e 17 de setembro, quando há a liberação para saques e transferências.

O beneficiário receberá a 1ª, 2ª, 3ª ou 4ª parcela, conforme a data em que teve o cadastro aprovado. Nesta sexta (21), todos os aprovados nascidos em novembro recebem a quantia na poupança digital e terão liberdade para sacar o dinheiro e realizar transferências a partir de 12 de setembro.

Veja qual parcela você recebe nesta sexta:

- os aprovados no 1º lote, nascidos em novembro, recebem a quarta parcela;
- os aprovados no 2º lote, nascidos em novembro, recebem a terceira parcela;
- os aprovados no 3º e 4º, nascidos em novembro, lotes recebem a segunda;
- os aprovados no 5º e 6º, nascidos em novembro, lotes recebem a primeira parcela;
- os aprovados no 1º lote, nascidos em novembro, que tiveram o benefício suspenso recebem a terceira e quarta parcelas;
- beneficiários do Bolsa Família com número NIS final 4.

Confira o calendário completo deste primeiro ciclo

Nascidos em janeiro: depósito em 22/07 e saque em 25/07
Nascidos em fevereiro: depósito em 24/07 e saque em 1/08
Nascidos em março: depósito em 29/07 e saque em 1/08
Nascidos em abril: depósito em 31/07 e saque em 8/08
Nascidos em maio: depósito em 5/08 e saque em 13/08
Nascidos em junho: depósito em 07/08 e saque em 22/08
Nascidos em julho: depósito em 12/08 e saque em 27/08
Nascidos em agosto: depósito em 14/08 e saque em 1/9
Nascidos em setembro: depósito em 17/08 e saque em 05/09
Nascidos em outubro: depósito em 19/08 e saque em 12/09
Nascidos em novembro: depósito em 21/08 e saque em 12/09
Nascidos em dezembro: depósito em 26/08 e saque em 17/09

Pagamentos deste ciclo:

- Beneficiários que foram aprovados mais recentemente (6º lote) recebem a primeira parcela;

- Beneficiários aprovados entre o fim de junho e começo de julho (5º lote) recebem a primeira parcela;

- Beneficiários que tiveram acesso à primeira parcela em junho (3º e 4º lotes) recebem a segunda parcela;

- Beneficiários que tiveram acesso à primeira parcela em maio (2º lote) recebem a terceira parcela;

- Beneficiários aprovados em abril, no primeiro lote, mas que tiveram o benefício suspenso, recebem a terceira e quarta parcelas;

- Beneficiários que tiveram acesso à primeira parcela em abril (1º lote) de 2020 recebem a quarta parcela.

Bolsa Família

Os pagamentos para inscritos no auxílio emergencial que já recebem o Bolsa Família seguem o calendário do próprio benefício. A data de pagamento aos beneficiários do Bolsa Família é realizada de acordo com o Número de Identificação Social (NIS), deste modo, o grupo começou a receber a quinta parcela a partir do dia 18 de agosto, diretamente nas agências da Caixa.

Calendário de pagamentos da quinta parcela:

NIS final 1 - 18 de agosto

NIS final 2 - 19 de agosto

NIS final 3 - 20 de agosto

NIS final 4 - 21 de agosto

NIS final 5 - 24 de agosto

NIS final 6 - 25 de agosto

NIS final 7 - 26 de agosto

NIS final 8 - 27 de agosto

NIS final 9 - 28 de agosto

NIS final 0 - 31 de agosto

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias