Carteira assinada

Pernambuco voltou a abrir vagas de emprego em julho, mostra Caged

No Nordeste, Estado só perdeu para Ceará no ganho de emprego formal no período

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 21/08/2020 às 21:54
Notícia

ABR
Em julho, Pernambuco teve 26.453 admissões e 21.829 demissões - FOTO: ABR
Leitura:

O mercado de trabalho pernambucano registrou um saldo líquido de 4,6 mil contratações em julho, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério da Economia nesta sexta-feira (21). Este é o primeiro saldo positivo desde janeiro. Com o resultado, Pernambuco é o segundo Estado do Nordeste com maior ganho de emprego formal. À frente, só o Ceará, que fechou o mês com saldo de 5,7 mil contratações.

>> Para driblar desemprego, empreendedores abrem negócio próprio na pandemia

O resultado de julho decorreu de 26.453 admissões e 21.829 demissões. O volume representa um acréscimo de 47% nas contratações e uma aumento de 2% nos desligamentos em relação a junho.

Mesmo com a recuperação de julho, a perda líquida de vagas de emprego com carteira assinada para a pandemia ainda é de 62.274 vagas desde que o novo coronavírus começou a se espalhar pelo Brasil, em março.

Pernambuco também continua amargando um saldo negativo no acumulado do ano. Somando os meses de janeiro até julho, Pernambuco teve 175.907 admissões, mas fechou 239.000 vagas, gerando um saldo de -63.101. No mesmo período, a Região Nordeste gerou 953.941 vagas de trabalho, mas perdeu 1.195.622. O saldo negativo foi de -241.681, e Pernambuco representa mais de 26% desse resultado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias