Cesta Básica

Supermercados em São Paulo restringem venda de arroz para clientes

Macarrão é cotado para substituir o arroz no prato do brasileiro

Jorge Nunes
Jorge Nunes
Publicado em 09/09/2020 às 18:56
Notícia

DIVULGAÇÃO
Abras promete que o produto não vai altar na mesa do brasileiro - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

O aumento do preço do arroz está preocupando o consumidor. Como se isso já não bastasse, clientes contam que supermercados em Campinas, São Paulo, estão restringindo a quantidade de quilos que podem ser comprados. Lá, o arroz varia entre R$20 e R$ 25, e cada cliente pode levar até quatro unidades. 

O problema também pode ser visto em Piracicaba, Americana e Sumaré. Nos mercados existem cartazes que informam os motivos da racionalização, assim como o motivo pelo qual o produto sofreu aumento. 

Os mercados alegam que essa restrição é algo natural. 

Já a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) afirma estar trabalhando para que não falte o produto nas gôndulas. "tem se esforçado para manter os preços normalizados e vem garantindo o abastecimento regular desde o início da pandemia nas 90 mil lojas de todo o país".

Veja os itens com maior alta de preços no Grande Recife

SUBSTITUIR ARROZ POR MACARRÃO?

Nesta quarta-feira (9) o presidente da Abras, João Sanzovo Neto, informou que haverá uma campanha para que os brasileiros substituam o arroz pelo macarrão, entretanto não há previsão para que esta campanha aconteça. "Vamos promover o consumo em massa, do macarrão, que é o substituto imediato do arroz. Vamos orientar que o consumidor não estoque arroz".

Sanzovo Neto disse que os supermercados não tem tanta culpa na inflação da cesta básica, ele credita este aumento ao aumento de demanda e a falta de oferta.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias