EMPREGOS E CARREIRAS

Especialistas dão dicas de como se preparar concorrer às milhares de vagas em concursos previstos para 2021

Diante da pandemia, é inevitável que muitos órgãos públicos acabem deixando para abrir novas seleções no próximo ano, o que deve fazer de 2021 o ano dos concursos

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 04/12/2020 às 16:25
Notícia
EDMAR MELO/ACERVO JC IMAGEM
Provas estão marcadas para 17 e 24 de janeiro na versão impressa e 31 de janeiro e 7 de fevereiro no modelo digital - FOTO: EDMAR MELO/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

Ter um emprego com garantias de estabilidade, não temer o fantasma da demissão repentina e, de quebra, receber um bom salário. Se alguém perguntasse ao mar de 13,8 milhões de desempregados brasileiros qual o desejo mais imediato deles, esta seria a resposta da esmagadora maioria, sobretudo em meio a uma pandemia, como a do novo coronavírus que enfrentamos. Mas com algumas empresas fechando as portas, outras reduzindo seus quadros de pessoal ou negociando salários menores em troca de redução de jornada e cortando benefícios no cenário da crise, o desejo parece um sonho distante.

Por isso, muitos profissionais estão buscando a retomada dos estudos para, em breve, obter uma nomeação em órgãos do governo. No entanto, desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a pandemia, em março, a maioria dos concursos públicos teve que ser suspensa e a aplicação de suas provas remarcada.

Apesar deste cenário, a média de vagas abertas no Brasil não é baixa: são mais de 20 mil oportunidades nas últimas semanas. Ou seja, existem editais sendo publicados, períodos de inscrição em aberto, bancas organizadoras sendo definidas, concursos já autorizados e ainda algumas convocações para posse acontecendo. No entanto, é inevitável que muitos órgãos públicos acabem deixando para abrir novas seleções no próximo ano, o que deve fazer de 2021 o ano dos concursos.

Os certames voltados às carreiras policiais, econômicas ou aos tribunais e à carreira jurídica são os que disponibilizam mais vagas, segundo o professor Juliano Bumgartenn, coordenador pedagógico do Sigma Cursos. "A demanda por servidores públicos em todas as áreas é muito grande, especialmente em alguns tribunais de Justiça, Receita Federal e no INSS, que não realizam concursos há muito tempo. A pandemia fez os concursos se acumularem ainda mais, devido à impossibilidade de realização das provas até que tudo esteja sob controle. Por isso, a tendência é de que várias provas de concursos se realizem no primeiro semestre de 2021", afirma ele.

ACERVO PESSOAL
CONCURSOS Rafaela Rocha, 33 anos - ACERVO PESSOAL

A administradora de empresas Rafaela Rocha, 33 anos, trabalhou durante dez anos no setor privado. Desligada da empresa em abril, no começo da pandemia, resolveu começar a estudar para concursos públicos, e já tem um foco definido. “Quero tentar vaga nos tribunais. Estou estudando tanto para os cargos de técnico quanto de analista. Se eu passar no primeiro, continuo estudando para o nível superior. E não penso em voltar para a iniciativa privada”, comenta.

Com tantas vagas abertas ou prestes a abrir, pode ficar difícil decidir o que tentar, mas é importante ter clareza e foco na hora de fazer essa escolha. É o que explica o . “Saber que área ou carreira seguir é essencial para quem quer prestar concurso. Então não adianta o concurseiro apostar em todos as provas que abrirem, porque cada edital exige um determinado tipo de conhecimento”, explica o professor.

Conselho parecido dá a professora Amanda Aires, do Estratégia Concursos, site especializado em preparação para concursos. “O importante é ter um foco e escolher uma carreira com a qual a pessoa se identifica de verdade. Se tentar estudar para todos os concursos ao mesmo tempo, não vai dar conta do grande número de disciplinas e corre o risco de acabar numa carreira com a qual não se identifica”, ensina.

Segundo Juliano Bumgartenn, um cronograma de estudos regrado é essencial para o desenvolvimento dos estudantes. “Depois que o concurseiro tem em mente que concurso prestar, ele deve estar ciente do que vai estudar futuramente. Uma rotina de estudos regradas é essencial, porque, quando abre o edital, o aluno já está por dentro de como se prepara, sem estar na correria para recuperar assunto”, frisa ele.

“Não importa se a meta é de duas ou oito horas de estudo por dia, desde que seja realista e a pessoa cumpra seus prazos, sempre dividindo o tempo de estudo da teoria com resolução de questões. Esse método ajuda tanto a fixar o conteúdo quanto a conhecer melhor o perfil de cada banca examinadora”, afirma Amanda.

ACERVO PESSOAL
CONCURSOS Bruno Oliveira, 29 - ACERVO PESSOAL

Recém-aprovado em um concurso da Universidade Federal da Bahia, o pernambucana Bruno Oliveira, 29, sugere que um curso preparatório é essencial para quem, como ela, não sabe como guiar seus estudos individuais. “Quando a gente não sabe como estudar, os cursos preparatórios são importantes, porque disponibilizam apostilas, os assuntos certos para que ele estude”, diz.

Inteligência emocional

Além do cronograma regular de estudos, é importante que os alunos tenham inteligência emocional para fazer uma boa prova. “A instabilidade emocional ocorre pelo medo da reprovação. As pessoas devem avaliar esse medo e tentar ter um controle sobre ele. Você cria uma ansiedade em cima e isso pode atrapalhar a realização da prova ”, afirma Rafael Carvalho, professor da Ascees-PE e analista comportamental.

O especialista recomenda uma preparação especial para lidar com ansiedade. “É importante que eles escolham também com a mente preparada, senão tudo que ele estudou vai por água abaixo”, enfatiza. “É recomendável que o concurseiro tenha uma rotina de exercícios e que ele intercale os estudos com descansos também. Além disso, é importante separar um dia na semana para esse repouso”, comenta o professor.

Concursos e seleções abertos em PE

Conselho Regional de Odontologia de Pernambuco (CRO-PE)

Nível: médio e superior
Inscrições: até 21 de dezembro de 2020
Onde se inscrever: idib.org.br/
Número de vagas: 6
Salário máximo: R$ 3.666,52

Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf)

Nível: superior
Inscrições: até 22 de dezembro de 2020
Onde se inscrever: www.cebraspe.org.br
Número de vagas: 88
Salário máximo: R$ 8.168,91

Prefeitura de São Lourenço da Mata

Nível: fundamental, médio e superior
Inscrições: 18 de janeiro a 1º de fevereiro de 2021
Onde se inscrever: institutodarwin.org/concursos
Número de vagas: 942
Salário máximo: R$ 2.800,00

Câmara Municipal de Frei Miguelinho

Nível: médio
Inscrições: até 17 de dezembro de 2020
Onde se inscrever: www.contemaxconsultoria.com.br
Número de vagas: 7
Salário máximo: R$ 1.045,00

Prefeitura do Paulista

Nível: superior
Inscrições: não informado/enquanto durar necessidade
Onde se inscrever: bit.ly/3gddQfd
Número de vagas: 125
Salário máximo: R$ 6.986,33

ACERVO PESSOAL
CONCURSOS Amanda AIres, do Estratégia Concursos - FOTO:ACERVO PESSOAL
ACERVO PESSOAL
Quero tentar vaga nos tribunais. Estou estudando tanto para os cargos de técnico quanto de analista. Se eu passar no primeiro, continuo estudando para o nível superior. Eu não penso em voltar para a iniciativa privada", afirma a administradora Rafaela Rocha - FOTO:ACERVO PESSOAL
ACERVO PESSOAL
CONCURSOS Bruno Oliveira, 29 - FOTO:ACERVO PESSOAL
ACERVO PESSOAL
Nós enxergamos que agora vai ter uma grande enxurrada de concursos. Por mais de um ano ficaram represados. Tivemos um represamento federal e, às vezes, há uma coisa regionalizada, mas nunca tudo ao mesmo tempo. Agora, deve vir aos montes", explica o professor Juliano Bumgartenn. - FOTO:ACERVO PESSOAL
ACERVO PESSOAL
CONCURSOS Rafael Carvalho, professor da Ascees-PE e analista comportamental - FOTO:ACERVO PESSOAL

Comentários

Últimas notícias