DINHEIRO

Caixa realiza último pagamento do auxílio emergencial em 2020; veja quem recebe as quantias de R$ 300 ou R$ 600

O benefício, pago pelo governo federal desde abril deste ano, é uma forma de minimizar os impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus

JC
JC
Publicado em 29/12/2020 às 6:42
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
O auxílio emergencial é pago pela Caixa Econômica Federal - FOTO: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Leitura:

A Caixa Econômica Federal deposita, nesta terça-feira (29), a última parcela do auxílio emergencial neste ano de 2020. O grupo beneficiário, composto pelos inscritos via site ou app nascidos em dezembro, recebe a quantia de R$ 300 ou R$ 600 (a depender do número de parcelas já recebido) na poupança digital da Caixa. O saque acontece apenas a partir do dia 27 de janeiro. 

Destes, 3,2 milhões vão receber uma parcela do Auxílio Emergencial extensão, de R$ 300; enquanto outros cerca de 50,3 mil ainda vão receber a parcela de R$ 600. 

Este pagamento encerra a primeira etapa Ciclo 6, que é quando os beneficiários inscritos pelo app ou site recebem o crédito em conta. Esta etapa aconteceu entre 13 de dezembro até esta terça-feira (29).

Veja quem recebe nesta terça (29):

  • Trabalhadores inscritos via site e app, nascidos em dezembro, que receberam 4 parcelas, recebem a última parcela de R$ 600; 
  • Trabalhadores inscritos via site e app, nascidos em dezembro, que receberam de 1 a 3 parcelas, recebem parcelas de R$ 600 restantes até a 5ª;
  • Trabalhadores inscritos via site e app, nascidos em dezembro, que já receberam todas as parcelas de R$ 600, recebem a última parcela de R$ 300.

Veja a movimentação da agência da Caixa Econômica Federal na Encruzilhada, Zona Norte do Recife, nesta terça:

DAY SANTOS/JC IMAGEM
Movimentação na agência da Caixa da Encruzilhada, Zona Norte do Recife - DAY SANTOS/JC IMAGEM
DAY SANTOS/JC IMAGEM
Movimentação na agência da Caixa da Encruzilhada, Zona Norte do Recife - DAY SANTOS/JC IMAGEM
DAY SANTOS/JC IMAGEM
Movimentação na agência da Caixa da Encruzilhada, Zona Norte do Recife - DAY SANTOS/JC IMAGEM
DAY SANTOS/JC IMAGEM
Movimentação na agência da Caixa da Encruzilhada, Zona Norte do Recife - DAY SANTOS/JC IMAGEM
DAY SANTOS/JC IMAGEM
Movimentação na agência da Caixa da Encruzilhada, Zona Norte do Recife - DAY SANTOS/JC IMAGEM
DAY SANTOS/JC IMAGEM
Movimentação na agência da Caixa da Encruzilhada, Zona Norte do Recife - DAY SANTOS/JC IMAGEM
DAY SANTOS/JC IMAGEM
Movimentação na agência da Caixa da Encruzilhada, Zona Norte do Recife - DAY SANTOS/JC IMAGEM
DAY SANTOS/JC IMAGEM
Movimentação na agência da Caixa da Encruzilhada, Zona Norte do Recife - DAY SANTOS/JC IMAGEM
DAY SANTOS/JC IMAGEM
Movimentação na agência da Caixa da Encruzilhada, Zona Norte do Recife - DAY SANTOS/JC IMAGEM

Beneficiários do Bolsa Família

Os pagamentos para inscritos no auxílio emergencial que recebem o Bolsa Família seguiram o calendário próprio do benefício. O pagamento aos beneficiários do Bolsa Família foi realizado de acordo com o Número de Identificação Social (NIS), diretamente nas agências da Caixa.

Tal grupo terminou de receber a última parcela da prorrogação em 23 de dezembro. No próximo ano, os beneficiários voltam a receber a quantia normal referente ao Bolsa Família, de acordo com o calendário já pré-determinado pelo programa.

Cronograma para público geral

Quem não é do Bolsa Família tem um calendário específico, chamado de ciclos. O cronograma é dividido em duas etapas. Na primeira, o dinheiro é depositado na poupança digital e fica disponível apenas para pagamentos e transações pelo aplicativo Caixa Tem. Na segunda etapa, o auxílio é liberado para saques e transferências.

Todos os ciclos, até o cinco, já foram encerrados na primeira etapa, restando apenas os saques. Apenas o ciclo seis segue em funcionamento.

Confira o calendário do Ciclo 5

A primeira etapa do Ciclo 5 foi de 22 de novembro a 12 de dezembro, quando os beneficiários inscritos pelo app ou site receberam o crédito em conta. Já a segunda etapa do mesmo ciclo é entre os dias 19 de dezembro e 27 de janeiro, quando há a liberação para saques e transferências.

Nascidos em janeiro: depósito em 22/11 e saque em 19/12
Nascidos em fevereiro: depósito em 23/11 e saque em 19/12
Nascidos em março: depósito em 25/11 e saque em 4/01
Nascidos em abril: depósito em 27/11 e saque em 6/01
Nascidos em maio: depósito em 29/11 e saque em 11/01
Nascidos em junho: depósito em 30/11 e saque em 13/01
Nascidos em julho: depósito em 02/12 e saque em 15/01
Nascidos em agosto: depósito em 04/12 e saque em 18/01
Nascidos em setembro: depósito em 06/12 e saque em 20/01
Nascidos em outubro: depósito em 09/12 e saque em 22/01
Nascidos em novembro: depósito em 11/12 e saque em 25/01
Nascidos em dezembro: depósito em 12/12 e saque em 27/01

Pagamentos deste ciclo:

- O valor é referente a uma das cinco primeiras parcelas de R$ 600, caso alguém não já as tenha recebido;

- É também referente a mais uma parcela da extensão de R$ 300 (ou de R$ 600, em caso de mãe chefe de família).

Confira o calendário do Ciclo 6

A primeira etapa do Ciclo 6 foi de 13 de dezembro até esta terça-feira, 29 de dezembro, quando os beneficiários inscritos pelo app ou site receberam o crédito em conta. Já a segunda etapa do mesmo ciclo é entre os dias 19 de dezembro e 27 de janeiro, quando há a liberação para saques e transferências. Este é o ciclo atual.

Nascidos em janeiro: depósito em 13/12 e saque em 19/12
Nascidos em fevereiro: depósito em 13/12 e saque em 19/12
Nascidos em março: depósito em 14/12 e saque em 4/01
Nascidos em abril: depósito em 16/12 e saque em 6/01
Nascidos em maio: depósito em 17/12 e saque em 11/01
Nascidos em junho: depósito em 18/12 e saque em 13/01
Nascidos em julho: depósito em 20/12 e saque em 15/01
Nascidos em agosto: depósito em 20/12 e saque em 18/01
Nascidos em setembro: depósito em 21/12 e saque em 20/01
Nascidos em outubro: depósito em 23/12 e saque em 22/01
Nascidos em novembro: depósito em 28/12 e saque em 25/01
Nascidos em dezembro: depósito em 29/12 e saque em 27/01

Fim do auxílio emergencial, o que vem adiante?

Nesta terça, a Caixa encerra o calendário de depósitos do auxílio emergencial, restando apenas alguns saques das quantias já depositadas nas contas digitais. Lançado em abril deste ano como forma de minimizar os impactos econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus, o programa socorreu cerca de 68 milhões de brasileiros, mas, agora, com o fim deste ciclo de pagamentos, não há qualquer indicação de prorrogação ou de criação de algum outro benefício capaz de substituir o auxílio em 2021.

O Ministério da Cidadania, em comunicado, disse que em 2021 só serão efetuados pagamentos resultantes de contestações administrativas e extrajudiciais e de decisões judiciais.

Enquanto isso, alguns deputados e senadores defendem a prorrogação do benefício por mais dois ou três meses, através da ampliação do estado de calamidade pública. Já o ministro da Economia, Paulo Guedes, nega a hipótese. De acordo com ele não há possibilidade de estender o benefício "do ponto de vista do governo".

Para tapar o buraco criado com o fim do auxílio, a criação de um novo programa social vem sendo estudada por integrantes do governo. Entretanto, o inicialmente chamado de "Renda Brasil", e posteriormente "Renda Cidadã", ainda é apenas uma possibilidade cheia de obstáculos, já que ainda não foi encontrada uma fonte de receita capaz de financiar o novo programa sem furar o teto de gastos. Segundo Paulo Guedes, a "solução" encontrada pelo governo, por enquanto, é continuar com o Bolsa Família.

Em entrevista concedida ao jornal "Valor Econômico", no entanto, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), disse que o governo deverá avaliar a implementação de um novo programa social ou uma retomada do auxílio emergencial após o recesso parlamentar, que termina em fevereiro de 2021.

Comentários

Últimas notícias