CUSTO DE VIDA

Grande Recife tem menor inflação do Brasil em março, diz IBGE

A inflação divulgada nesta sexta-feira (09) foi a do IPCA, que apontou a desaceleração

Angela Fernanda Belfort
Angela Fernanda Belfort
Publicado em 09/04/2021 às 12:49
Notícia
TOMAZ SILVA/AGÊNCIA BRASIL
Os combustíveis foram puxaram a inflação de março no Grande Recife. - FOTO: TOMAZ SILVA/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou alta de 0,62% na Região Metropolitana do Recife (RMR) em março,sendo a menor inflação entre as 16 localidades pesquisadas. Houve uma desaceleração comparando com fevereiro último, quando o custo de vida alcançou 0,77% no Grande Recife. A média nacional ficou em 0,93% no mês passado, segundo os dados divulgados nesta sexta (09) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).Pelo segundo mês consecutivo, o setor de transportes foi o que mais pressionou o IPCA da RMR, mesmo ocorrendo queda no preço de itens importantes na cesta de consumo das famílias, como arroz, óleo de soja, tomate e batata-inglesa.

>> Inflação chega a 0,77% em fevereiro no Grande Recife, diz IBGE

Dos nove grupos pesquisados, cinco apresentaram alta na RMR. "O que puxou a inflação do Recife foi o subitem combustível, incluído dentro dos transportes, que apresentou uma variação de 2,99% em março", explica a gerente de Planejamento e Gestão do IBGE em Pernambuco, Fernanda Estelita. No mês passado, o etanol registrou uma alta de 14,29%, o diesel subiu 8,57% e a gasolina aumentou em 7,42%, segundo as informações do IBGE.

"Estes aumentos impactam a cadeia produtiva inteira, porque é diluído e se reflete em todos os produtos consumidos, chegando no bolso de todos os consumidores. Uma parcela do custo dos produtos é com logística e inclui o transporte", comenta Fernanda. O principal meio de transporte de mercadorias no Brasil é o rodoviário. "Nos três primeiros meses deste ano, o que mais puxou a inflação foi a alta no preço dos combustíveis, enquanto no ano passado foram os alimentos que impactaram o custo de vida", resume Fernanda. A alimentação e transportes representaram, respectivamente, pesos de 23,37% e 18,70% na inflação da RMR.

Depois dos transportes, o grupo que mais registrou aumento de preços foi o de artigos de residência com uma alta de 0,67%. Alimentos e bebidas registrou um aumento de 0,29% em março no Grande Recife. Os alimentos que contribuíram para frear a alta de preços neste grupo foram as quedas que ocorreram nos preços do óleo de soja (-7,97%), do arroz (-3,86%) e do feijão mulatinho (-2,09%). O óleo de soja foi um dos grandes vilões da inflação no ano passado, porque os produtores preferiram exportar o produto devido à valorização do dólar.

CÁLCULO DO IPCA

O IPCAé calculado pelo IBGE desde 1980, se refere às famílias com rendimento monetário de um a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte, e abrange dez regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e Brasília. A maior inflação registrada foi a de Goiânia (GO) que alcançou 1,46% em março passado.

Para o cálculo do índice do mês, foram comparados os preços coletados no período de 2 a 29 de março de 2021 (referência) com os preços vigentes no período de 29 janeiro a 1° de março de 2021 (base). Devido ao quadro de emergência de saúde pública causado pela Covid-19, o IBGE suspendeu, no dia 18 de março de 2020, a coleta presencial de preços nos locais de compra. A partir dessa data, os preços passaram a ser coletados por outros meios, como pesquisas realizadas em sites de internet, por telefone ou por e-mail.

 

 

 

Comentários

Últimas notícias