SHOPPINGS

Associação Pernambucana de Shopping Centers elege novo presidente

Eleito vai ficar à frente do Conselho Deliberativo da Associação Pernambucana de Shopping Centers pelos próximos dois anos, sucedendo Paulo Carneiro

JC
Cadastrado por
JC
Publicado em 20/07/2021 às 16:53
Divulgação
José Luiz Soares Muniz de Araújo, presidente da Apesce, lembra que os shoppings enfrentaram mais de um ano de restrições severas por conta da pandemia - FOTO: Divulgação
Leitura:

O engenheiro José Luiz Soares Muniz de Araújo, 55 anos, sócio-empreendedor dos shoppings Boa Vista, ETC e Patteo Olinda, foi eleito para presidir o Conselho Deliberativo da Associação Pernambucana de Shopping Centers pelos próximos dois anos, sucedendo Paulo Carneiro, que estava no cargo desde a criação da entidade, em 2008. Ambos são fundadores da Associação.

O vice-presidente eleito é Carlos Eduardo Cardoso, empreendedor do Shopping Costa Dourada, localizado no Cabo de Santo Agostinho. A diretoria conta com outros sete nomes, além da instalação de um Conselho Deliberativo, que é formado por ex-presidentes e empreendedores indicados em Assembleia. Nesta gestão, contará com Paulo Carneiro, João Carlos Paes Mendonça e Celso Muniz de Araújo.

COMÉRCIO

A indústria de shopping centers é um setor da economia que vem se destacando, apesar das crises econômicas do país e, mais recentemente, da pandemia da Covid-19. O comércio tem sido o nicho com maior geração de empregos no país em processos de retomada, de acordo com levantamentos do IBGE. Isso reflete o crescimento da oferta de lojas, notadamente em shoppings, e a confiança das pessoas em comprar neste modelo de ambiente, com segurança e concentração de serviços.

O setor de Shopping Centers é responsável por 19% do varejo nacional e responde por 2,7% do PIB, comprovando a sua importância. O segmento está presente em todas as regiões do Brasil, com grande movimento no sentido da interiorização, e é liderado majoritariamente por grupos econômicos nacionais. Em Pernambuco, os 20 shopping centers concentram cerca de 3.300 lojas e geram, aproximadamente, 50 mil empregos.

José Luiz destacou o desenvolvimento e o ordenamento urbano que os shoppings proporcionam, em função do modelo de empreendimento, ao concentrar atividades e valorizar o entorno, além da contribuição fiscal, por conta do expressivo movimento de vendas. Ele espera, na sua gestão, contribuir com a missão de desenvolvimento e aperfeiçoamento da indústria de shopping centers.

Comentários

Últimas notícias