TRANSPOSIÇÃO

Bolsonaro diz que Transposição do São Francisco será totalmente concluída no final de 2022

O presidente disse que a entrega da Transposição seria "o mínimo que um chefe de Estado poderia fazer"

JC
JC
Publicado em 27/07/2021 às 21:27
Notícia
Bolsonaro durante visita à Transposição do Rio São Francisco em junho de 2020. Foto: Reprodução/Twitter
Bolsonaro durante visita à Transposição do Rio São Francisco em junho de 2020. Foto: Reprodução/Twitter
Leitura:

Na busca por se aproximar do Nordeste, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem afirmado que a prioridade do governo federal tem sido levar água para a região, através da conclusão de obras que estariam paradas há mais de 10 anos. Ao ser questionado se deverá concluir até dezembro a Transposição do Rio São Francisco, o chefe do Executivo disse que a obra deverá ser entregue até o final de 2022.

“Toda Transposição não [até dezembro], mas muita obra sim. A barragem de de Jucurutu, por exemplo, no Rio Grande do Norte, eu estive lá com Rogério Marinho. Eu coloquei um ministro do Desenvolvimento Regional, da região, uma pessoa altamente competente e dedicada”, disse Bolsonaro, em entrevista à Rede Nordeste de Rádio, nesta terça-feira (27), ressaltando ainda que estaria tocando projetos com menos dinheiro do que havia nos governos do PT. 

O Comprova, coalizão para checar a veracidade de conteúdos virais nas redes sociais da qual o JC faz parte, verificou o conteúdo de um vídeo produzido pelo Jornal da Cidade Online sobre a transposição do Rio São Francisco e a participação do governo Jair Bolsonaro (sem partido) na execução das obras. O vídeo exalta o mérito do atual governo nos resultados do empreendimento e dá a entender que apenas por conta desta gestão o projeto, executado desde 2007, passou a caminhar para uma conclusão, o que não é verdade.

A obra ocorre desde o segundo mandato de Lula (PT) e atravessou os governos Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (MDB), seguindo na gestão Bolsonaro. Michel Temer, em 2017, inaugurou o começo do Eixo Leste. Em 2020, Bolsonaro deu início ao funcionamento de uma parte do Eixo Norte. A obra segue em curso, com 97,58% de conclusão. Quando Bolsonaro assumiu, a execução física já estava acima de 90%, como mostra esta verificação do Comprova.

A possibilidade de canalizar as águas do São Francisco foi pensada ainda no Império. Mas, diferentemente do que sugere o argumento do vídeo de que “Bolsonaro consegue o que muitos tentaram por mais de um século e não conseguiram”, o projeto executado não é o mesmo da época de D. Pedro II.

Outro equívoco do vídeo é afirmar que a transposição pode “acabar de vez com a seca no Nordeste”. Ainda que seja comum nos discursos relativos à obra a menção a um suposto “fim da seca”, a ideia é inadequada, pois a obra pode garantir segurança hídrica para que os habitantes da região possam conviver com o semiárido, mas, como a estiagem é um fenômeno natural, não é possível dar um fim a ela. Tampouco a transposição, que beneficia 4 dos 10 estados do semiárido do Brasil, tem essa pretensão.

Também não é possível afirmar categoricamente, como faz o vídeo, que Bolsonaro “acabou com a máfia dos carros-pipa no Nordeste”. Na prática, é plausível dizer que a obra ajuda a reduzir a dependência desse tipo de medida. A Operação Carro-Pipa, cujo intuito é auxiliar populações atingidas pela falta de água, desde 1998, é mantida pelo próprio Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). De 99 municípios da Paraíba, Pernambuco e Ceará já beneficiados com a transposição, 46 anteriormente dependiam integralmente de carros-pipa.

 

Comentários

Últimas notícias