Plano de Retomada

Com expectativa de geração de 130 mil empregos em Pernambuco, secretário afirma que Estado tem ''diferencial''

O Governo de Pernambuco lançou na última semana um pacote de incentivos para tentar estimular a geração de empregos

Cássio Oliveira
Cássio Oliveira
Publicado em 09/08/2021 às 11:15
Notícia
MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL
Plano de retomada visa a criação de 130 mil vagas de emprego em Pernambuco - FOTO: MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

O secretário do trabalho, emprego e qualificação de Pernambuco, Alberes Lopes, tem a expectativa de que 130 mil empregos sejam gerados no Estado com o plano de retomada econômica. Desses, 35 mil seriam gerados pelo Estado, com investimento de R$ 5 bilhões na economia, 75 mil vagas na iniciativa privada, com empreendimentos, além de 20 mil vagas no programa de estímulo, que pagará R$ 550 por cada funcionário contratado pelas empresas por seis meses. 

>> Pernambuco recebe centro de distribuição de empresa do setor de móveis. Governo estima que 120 empregos serão gerados

>> Plano de Retomada de Pernambuco prevê investimentos de R$ 5 bilhões, dos quais R$ 2,4 bilhões ainda vão ser emprestados

Questionado sobre o retorno de incentivos, Alberes disse que Pernambuco só tem a ganhar e citou como exemplo a vinda da Fiat para o Estado. "Vale a pena, pois você vê quantas empresas vieram a Pernambuco que forcem equipamento para a Fiat. Sem a Fiat, não teria empregos, investimentos, valeu a pena e agora estamos vendo retorno na geração de empregos", comentou o secretário em entrevista à Rádio Jornal, na manhã desta segunda-feira (9).

O secretário explicou ainda que, após os seis meses em que o governo estará pagando o valor por funcionário contratado, as empresas precisarão garantir, ao mínimo, mais quatro meses de estabilidade do empregado no serviço. "Além disso, as empresas vão precisar desses funcionários pela demanda pós-pandemia. Então, é um estímulo a contratar, ajudando a empresa na retomada", destacou.

O Governo de Pernambuco lançou, na terça-feira (3), um pacote de incentivos que visa estimular a geração de empregos. Um dos destaques foi esse pagamento, durante seis meses, de metade de um salário mínimo para cada novo trabalhador contratado pelo setor privado. Os projetos de lei que instituem o plano foram remetidos à Assembleia Legislativa de Pernambuco para votação.

“Está sendo possível fazer isso agora porque soubemos enfrentar a crise econômica, a partir de 2015, e a emergência da Covid-19, que ainda estamos atravessando, com muita responsabilidade e trabalho. Recuperamos nosso status de captação de crédito no mercado e isso está possibilitando o maior investimento da história de Pernambuco. Somente em 2022, serão R$ 3,7 bilhões”, afirmou Paulo Câmara quando assinou os projetos.

Pernambuco

O Brasil ainda enfrenta os efeitos da pandemia da covid-19 na economia e Pernambuco não é diferente. Na entrevista desta manhã, Alberes explicou o motivo da alta expectativa de geração de empregos em meio a um cenário caótico.

"Temos diferencial, pois somos fortes nas áreas de serviço, turismo e eventos. Com investimentos, melhor ambiente de negócios e incentivo de crédito, Pernambuco faz sua parte. A economia brasileira influencia, a inflação, por exemplo, está altíssima, mas o ambiente começa a melhorar. É os projetos de desburocratização na Alepe melhoram esse ambiente e faz com que empresas venham para cá. O objetivo é melhorar melhorar rodovia, água, saneamento, aeroportos, vamos fazer investimento para Pernambuco se destacar em reação outros Estados", comentou.

Crédito

O acesso ao crédito também será facilitado e ampliado, por meio da Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE), em duas modalidades. No Giro AGE, o empresário pode ter acesso a até R$ 100 mil, com três meses de carência, 33 meses para pagar e juros de 0,99% ao mês. Já no Crédito Popular, o valor a ser liberado pode chegar a R$ 5 mil, com dois meses de carência, 14 meses para pagar e juros de 0,50% ao mês. O Plano Retomada também foca na desburocratização, tornando mais fácil abrir uma empresa e negociar dívidas já existentes.

Entre os projetos que receberão o investimento de R$ 5 bilhões em recursos públicos estão a triplicação da BR-232, no acesso ao Recife, o Arco Metropolitano, outras rodovias incluídas no programa Caminhos de Pernambuco; obras nos aeródromos de Caruaru, Serra Talhada, Araripina e Garanhuns, além de investimentos em abastecimento de água, saneamento e educação.

Comentários

Últimas notícias