Atividade econômica

Indústria pernambucana tem alta de 2,5% no mês de julho

O acumulado no ano está em 5,9% e nos últimos 12 meses 7,1%. O destaque positivo é o desempenho dos setores da indústria metal mecânica

JC
JC
Publicado em 09/09/2021 às 19:29
Notícia
LÉO CALDAS/DIVULGAÇÃO
No ano, a indústria pernambucana acumula alta de 95,2% na fabricação de outros equipamentos de transporte, exceto veículos automotores - FOTO: LÉO CALDAS/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Segundo o IBGE, a indústria pernambucana teve um aumento de 2,5% no mês de julho de 2021, comparado com junho do mesmo ano com ajuste sazonal. O acumulado no ano está em 5,9% e nos últimos 12 meses 7,1%. Já quando comparamos julho de 2020 a julho de 2021 o índice fica negativo em -8,6%.

A Bahia (6,7%) teve a maior alta em julho, após avançar 13,0% em junho último, quando interrompeu seis meses seguidos de queda na produção, período em que acumulou perda de 34,8%. Espírito Santo (3,7%), Região Nordeste (3,4%), Paraná (3,3%), Pernambuco (2,5%), Ceará (1,5%), Mato Grosso (1,1%) e Goiás (0,8%) assinalaram os demais resultados positivos em julho de 2021.

BASE

O IBGE ressaltou que, nesse mês, os resultados positivos elevados, são influenciados, em grande parte, pela baixa base de comparação, já que no mesmo mês do ano anterior, o setor industrial foi pressionado pelo aprofundamento das paralisações ocorridas em diversas plantas industriais, fruto, especialmente, do movimento de isolamento social por conta da pandemia da covid-19.

No ano, a indústria pernambucana acumula alta de 95,2% na fabricação de outros equipamentos de transporte, exceto veículos automotores, 28,1% na fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos, 22,1% em metalurgia, 21,5% na fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos, 20,1% na fabricação de produtos de minerais não metálicos, 16,9% na fabricação de celulose, papel e produtos de papel, 10,7% fabricação de outros produtos químicos. Já a fabricação de produtos alimentícios teve uma queda de -6,8%, fabricação de sabões, detergentes, produtos de limpeza, cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal -3,6% e a fabricação de produtos de borracha e de material plástico -1,0%.

Comentários

Últimas notícias