INOVAÇÃO

Programa vai destinar R$ 4,9 milhões para apoiar o empreendedorismo inovador em Pernambuco

A iniciativa é da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe), órgão ligado à Secretaria estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti); e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), órgão do Ministério da Ciência e Tecnologia

Angela Fernanda Belfort
Angela Fernanda Belfort
Publicado em 11/11/2021 às 18:33
Felipe Ribeiro/JC Imagem
Empreendimentos inovadores poderão contar com um aporte de até R$ 4,9 milhões para implantar seus projetos - FOTO: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe) lançou nesta quinta-feira (11), o Programa Centelha/PE 2, que tem por objetivo estimular o empreendedorismo inovador. O impacto esperado é a formalização de 60 novas empresas da área das novas tecnologias de Inovação e cerca de 300 empreendedores beneficiados diretamente, nas mais diversas regiões de desenvolvimento do Estado. Serão liberados R$ 4,9 milhões para apoiaro o empreendedorismo inovador.

 >>Senai cria habitat de inovação para startups e indústrias de Pernambuco

 Vão ser destinados, como subvenção econômica às propostas aprovadas com recursos globais da ordem de R$ 3 milhões. Desse total, R$ 2 milhões são oriundos do Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), órgão ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI) e R$ 1 milhão proveniente da contrapartida da Facepe, órgão ligado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

Também serão disponibilizados, através de acordo com o CNPq, recursos para concessão de bolsas de Fomento Tecnológico e Extensão Inovadora no valor total de R$ 1,3 milhão, sendo R$ 26 mil por projeto de inovação. E, por fim, a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE) irá disponibilizar recursos na ordem de R$ 600 mil. Com todos os investimentos, o Centelha/PE 2 chegará a um orçamento total de R$ 4,9 milhões.

“O lançamento do Centelha/PE 2 vem reforçar este momento de grande contribuição da Ciência, da Tecnologia e da Inovação para o aumento na competitividade dos setores produtivos e geração de novas oportunidades, com impacto direto na criação de empregos e aumento da renda em todo o Estado”, disse o Secretário de CTI, Lucas Ramos.

“O Centelha é a oportunidade de transformação do conhecimento. E é esse conhecimento que vai gerar impacto de transformação para a sociedade porque a abrangência nacional do programa permite que estudantes e professores coloquem suas ideias como produto para a sociedade beneficiando, assim, toda a população”, disse o presidente da Finep,  Waldemar Barroso, que participou do lançamento do programa que ocorreu no Bairro do Recife nesta quinta-feira. O Primeiro Programa Centelha teve 15.471 ideias submetidas em todo o Brasil em 1.023 municípios com ideias apresentadas por 38.770 empreendedores envolvidos nas equipes.

Comentários

Últimas notícias