Pandemia

Eventos em Pernambuco terão público máximo de 3 mil pessoas e serão necessários vacina e teste de covid-19 para garantir entrada

Novo decreto do governo de Pernambuco, publicado nesta segunda-feira (10), prevê aumento das medidas retritivas no Estado

Adriana Guarda
Adriana Guarda
Publicado em 10/01/2022 às 19:13
CAMAROTE OLINDA
FREIO Shows e eventos terão que seguir os novos protocolos - FOTO: CAMAROTE OLINDA
Leitura:

Com um novo avanço da covid-19 em Pernambuco, o governo do Estado voltou a adotar medidas restritivas para conter a transmissão da doença. Um dos setores impactados será o de eventos, que terá que seguir regras como redução de público, comprovação de ciclo completo de vacinação e teste de covid. As medidas foram anunciadas nesta segunda (10) e começam a valer na próxima sexta-feira (14). Além da escalada da covid-19, Pernambuco vive um surto de gripe que tem lotado a rede de saúde e exigido a contratação de profissionais. 

Confira as restrições em detalhes

Pelo novo decreto, os eventos poderão ter público de, no máximo, 3 mil pessoas. Também só terão acesso aos eventos pessoas com passaporte vacinal, comprovando que estão imunizadas. Uma terceira exigência é a testagem para a covid-19, com resultado negativo. Tanto o teste quanto o passaporte vacinal serão exigidos para eventos com público a partir de 300 pessoas. 

BERG ALVES/JC IMAGEM
Profissionais da área de eventos fazem protesto em frente ao Palácio do Campo das Princesas - BERG ALVES/JC IMAGEM

O setor de eventos foi um dos últimos a ter as medidas restritivas flexibilizadas, em função do potencial de aglomeração e disseminação do vírus. O governo do Estado foi, aos poucos, liberando a capacidade de eventos sociais, culturais e corporativos. No ano passado, representantes do setor chegaram a fazer protesto em frente ao Palácio do Campos das Princesas, pedindo a flexibilização das regras para a atividade, sob a alegação da perda de empregos e do fechamento de negócios. 

OUTROS SETORES

As medidas restritivas também mudam as regras para o acesso a bares, restaurantes, cinemas, museus e teatros, estabelecendo a cidade de apresentar comprovação de vacinação. Agora, será necessário estar com o comprovante de imunização à mão e, quem ainda não se vacinou, precisa se apressar e tomar as doses. 

Comentários

Últimas notícias