estratégia integrada

PF investiga grupo suspeito de fraudar auxílio emergencial

O recebimento dos valores, pagos pelo governo a parte da população em razão da pandemia de covid-19, foi conseguido por meio de fraudes

Ana Maria Miranda
Ana Maria Miranda
Publicado em 12/04/2022 às 8:59
Marcello Casal Jr/Agência Brasil; /Agência Brasil
Polícia investiga fraudes no auxílio emergencial - FOTO: Marcello Casal Jr/Agência Brasil; /Agência Brasil
Leitura:

Da Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) cumpre nesta terça-feira (12) mandados de busca e apreensão contra suspeitos de integrar uma organização criminosa que recebeu ilegalmente R$ 6 milhões em benefícios do auxílio emergencial.

O recebimento dos valores, pagos pelo governo a parte da população em razão da pandemia de covid-19, foi conseguido por meio de fraudes.

A Operação Contágios também cumpre determinação judicial da 6ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, de sequestro dos bens dos investigados.

A ação é parte da Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (Eiafae), da qual participam a PF, o Ministério Público Federal (MPF), a Receita Federal, o Tribunal de Contas da União (TCU), a Caixa, a Controladoria-Geral da União (CGU) e o Ministério da Cidadania.

Segundo a PF, os objetivos da Estratégia são identificar fraudes massivas, desarticular organizações criminosas e recuperar aos cofres públicos os valores pagos indevidamente.

Últimas notícias