Futebol

Governo italiano decreta suspensão do Campeonato Italiano por coronavírus

A Itália é o segundo país mais afetado pela disseminação do COVID-19 depois da China

AFP
AFP
Publicado em 09/03/2020 às 19:28
Notícia
VINCENZO PINTO/AFP
Itália é um dos países com mais vítimas de coronavírus no mundo inteiro - FOTO: VINCENZO PINTO/AFP
Leitura:

O governo italiano decretou na noite desta segunda-feira a suspensão do campeonato de futebol, horas após o Comitê Olímpico Italiano (Coni) exigir a interrupção de "todas as atividades esportivas em todos os níveis" até 3 de abril contra a progressão do novo coronavírus.

>> Sobe para 12 o número de casos suspeitos de coronavírus em Pernambuco

>> Governo passará a testar coronavírus mesmo em quem não esteve fora do País

"Não há razão para os jogos e eventos esportivos continuarem e penso no campeonato de futebol. Sinto muito, mas os 'tifosi' precisam aceitar isso", disse o chefe do governo italiano Giuseppe Conte em entrevista coletiva, sem especificar se a medida afeta os jogos das competições europeias.

 

Entre elas, a partida da Juventus na Liga dos Campeões contra o Lyon na próxima semana, o duelo entre Inter de Milão e Getafe da Liga Europa nesta quinta-feira e o Roma-Sevilla marcado para 19 de março.

Esta disposição faz parte do pacote de medidas draconianas impostas pelo governo italiano para conter a epidemia que pede para que sejam evitados deslocamentos em todo o país, proíbe concentrações e decreta o fechamento das escolas até dia 3 de abril.

A Itália é o segundo país mais afetado pela disseminação do COVID-19 depois da China, onde a epidemia se originou.

De acordo com a contagem da AFP baseada em dados oficiais, o número de casos positivos nesta segunda-feira subiu na Itália para 9.172 (1.797 a mais do que no domingo) e o número de mortos para 463 (97 nas últimas 24 horas).

Mapa do Coronavírus pelo mundo

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias