Investigação

Ronaldinho Gaúcho e o irmão Assis vão para prisão domiciliar no Paraguai

O craque brasileiro e Assis irão ficar presos em um hotel na cidade de Assunção

Agência Estado
Agência Estado
Publicado em 07/04/2020 às 17:55
Notícia
NORBERTO DUARTE/AFP
Ronaldinho e Assis estavam na prisão desde o dia 6 de março - FOTO: NORBERTO DUARTE/AFP
Leitura:

Ronaldinho Gaúcho e Assis vão seguir presos no Paraguai, mas agora em prisão domiciliar. Nesta terça-feira, após pouco mais de um mês da detenção do astro em Assunção, o juiz Gustavo Amarilla decidiu mudar o regime de reclusão do craque, que agora ficará em um hotel.

O veredicto que "relaxou" a condição de Ronaldinho foi tomada em uma audiência em que a defesa de Ronaldinho apresentou o pagamento de fiança de US$ 1,6 milhão (aproximadamente R$ 8,35 milhões). Além disso, os advogados Sergio Queiroz e Adolfo Marin indicaram que ele e Assis vão ficar no Hotel Palmaroga.

LEIA MAIS

Uefa admite relaxar regras do fair-play financeiro por causa do coronavírus

Presidente da Uefa diz que Liverpool deveria ser proclamado campeão inglês

Durante pandemia, Müller renova contrato com Bayern até 2023

Com a documentação do pagamento da fiança e da hospedagem em mãos, o juiz optou por permitir que eles fiquem em prisão domiciliar enquanto aguardam a sequência das investigações e o julgamento, embora o Ministério Público defendesse que ambos seguissem detidos, pois, soltos, poderiam atrapalhar as investigações.

Assim, a defesa de Ronaldinho enfim conseguiu uma vitória no processo após os três recursos anteriores terem sido negados pela Justiça paraguaia. E isso é importante, pois a prisão preventiva no país pode durar até seis meses, sendo que o sistema judiciário do país está parcialmente fechado.

Ronaldinho e Assis foram detidos em 6 de março, quando deram entrada no Agrupamento Especializado, um quartel da Polícia Nacional adaptado como presídio. Desde então, ele cumpriam prisão preventiva determinada pela Justiça paraguaia por usarem passaportes falsos para entrar no país dois dias antes.

O Ministério Público investiga suposta participação de Ronaldinho e do seu irmão em uma organização criminosa especializada em falsificação de documentos e lavagem de dinheiro.

PODCAST

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus afetando o mundo todo, o futebol segue sendo debatido no podcast Liga do Escrete, um podcast da Rádio Jornal especializado em futebol internacional. No episódio desta semana, além de algumas notícias dos clubes, vários quadros exclusivos do programa. Dentre os assuntos debatidos, um tema que gerou bastante debate: quais os cinco maiores atacantes da história da Seleção Brasileira? Além disso, um duelo envolvendo um craque do passado x craque da atualidade: Maldini ou Piqué, quem você queria no seu time?

Além desses temas, o programa também comentou escolheu a maior final de Liga dos Campeões dos últimos 20 anos. Ah, na trilha sonora do programa... Led Zeppelin! Você pode ouvir o podcast desta semana através do site da Rádio Jornal ou no seu aplicativo de podcast favorito.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias