luto

Morre aos 63 anos Marinho, ex-atacante da seleção

O ex-jogador foi eleito o craque do Brasileirão 1985

Karoline Albuquerque
Karoline Albuquerque
Publicado em 15/06/2020 às 18:45
Notícia
DIVULGAÇÃO/BANGU
Como jogador, Marinho ficou com o vice do Campeonato Brasileiro de 1985, pelo Bangu. - FOTO: DIVULGAÇÃO/BANGU
Leitura:

Ex-ponta-direita com passagens pela seleção brasileira principal e olímpica, o ex-atacante Marinho morreu nesta segunda-feira (15), em Belo Horizonte (MG). O ex-jogador tinha 63 anos, estava internado e entubado e faleceu após o agravamento de uma pancreatite e câncer de próstata.

Mário José dos Reis Emiliano foi revelado pelo Atlético-MG e se destacou pelo Bangu, onde ficou com o vice do Campeonato Brasileiro de 1985, entrou para a seleção da competição e foi eleito Bola de Ouro pela revista Placar. Com o clube, ele venceu a Taça Rio 1987.

No Galo, o atacante conquistou o Mineiro de 1976, a Taça Minas Gerais de 1975 e 1976 e a extinta Copa dos Campeões do Brasil em 1978.Como jogador, Marinho teve passagens também por América-SP, Botafogo, Pavunense, Entrerriense e Americano. Com o Botafogo, ele foi bicampeão do Campeonato Carioca nos anos de 1989 e 1990.

Em sua conta oficial no Instagram, o Bangu prestou homenagens ao ex-jogador. "É com tamanha dor que comunicamos o falecimento do nosso eterno ídolo Marinho, craque alvirrubro, ex-atleta da Seleção Brasileira e melhor jogador do Campeonato Brasileiro de 1985. O Bangu Atlético Clube está de luto."

A CBF também emitiu uma nota, lamentando o falecimento do ex-jogador e relembrando sua passagem pela seleção brasileira. Marinho foi convocado por Telê Santana em 1986 e fez dois jogos, uma derrota para a Alemanha e e uma vitória sobre a Finlândia, por 3x0, com direito a um gol dele. "A CBF e os seus colaboradores estendem a sua solidariedade aos familiares e amigos de Marinho, e agradece pelo seu trabalho e comprometimento ao futebol brasileiro."

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias