LIBERTADORES

Pela Libertadores, Palmeiras enfrenta Bolívar e a altitude de La Paz

Equipes se encontram às 21h30, no estádio Hernando Siles, a 3.600 metros do nível do mar

AFP
AFP
Publicado em 15/09/2020 às 15:35
Notícia

REPRODUÇÃO/ PALMEIRAS
Gabriel Verón vem se destacando e pode ser titular do Palmeiras contra o Sport. - FOTO: REPRODUÇÃO/ PALMEIRAS
Leitura:

O Palmeiras vai à Bolívia encarar o Bolívar e a dificuldade de jogar na altitude da capital La Paz, na partida válida pela terceira rodada do Grupo B da Copa Libertadores. O jogo está marcado para as 21h30 (hora de Brasília), no estádio Hernando Siles, a 3.600 metros do nível do mar. O jogo tem transmissão do SBT/TV Jornal.

A equipe brasileira, apontada como uma das candidatas ao título graças ao seu elenco milionário, lidera a chave com seis pontos em dois jogos, seguida pelos paraguaios Guarani e o Bolívar, ambos com três, e tendo como lanterna o argentino Tigre, que ainda não pontuou.

TIME DE PESO

A estratégia dos bolivianos é clara: pressionar, tirar a bola e fazer o adversário ficar sem fôlego no estádio La Paz, pois sabe que terá um adversário de grande nível pela frente. Com essa ideia, o time local retornou aos treinos no início do mês passado, em plena quarentena devido ao coronavírus.

O zagueiro Jairo Quinteros, que não deve ser escalado para este jogo, afirmou que “o Palmeiras é um time de nome, mas no futebol é onze contra onze, são 90 minutos em que haverá momentos em que teremos mais posse de bola e devemos estar focados. Temos de seguir em frente com o nosso jogo, pois sabemos como jogar na altura".

O técnico argentino Claudio Vivas fez uma leitura semelhante para o desafio de quarta-feira: "que o Palmeiras possa sentir uma pressão permanente" e em relação à sua equipe indicou que vai "valorizar a posse da bola".

O Bolívar, time mais vitorioso do país, pretende pressionar desde o início e deve colocar em campo um esquema ofensivo, formado pelo trio Víctor Ábrego, Marcos Riquelme e Juan Carlos Arce. “Não podemos esperar pelos outros jogos (que faltam no grupo B), temos que vencer este, estamos obrigados”, disse o argentino Riquelme, lembrando que esses três pontos darão mais mais confiança para buscar a classificação para a próxima fase.

 

ALTITUDE

O Palmeiras chegou a La Paz na segunda-feira, dois dias antes do jogo, e considera que tem tempo suficiente para se adaptar à altitude. Para buscar a vitória, conta com o atacante Luiz Adriano, mas não terá o seu zagueiro e capitão Felipe Melo, que ficou no Brasil se recuperando de lesão. Na defesa, o zagueiro paraguaio Gustavo Gómez está entre os relacionados, garantindo assim a força da defesa.

O técnico Vanderlei Luxemburgo afirmou que "a altitude é uma surpresa para muita gente, às vezes você dá uma mordida (corre) e parece que você vai morrer" e que a ideia de chegar cedo na Bolívia foi para se adaptar aos 3.600 metros.

Depois deste jogo em casa, o Bolívar vai à Argentina para enfrentar o Tigre, no dia 22 deste mês, enquanto o Palmeiras pega o Guarani, no estádio Defensores del Chaco, em Assunção. A partida desta quarta terá com árbitro o chileno Piero Maza, auxiliado pelos compatriotas José Retamal e Edson Cisternas.

Prováveis escalações:

Bolívar:

Guillermo Viscarra - Diego Bejarano, Adrián Jusino, Luis Haquín, Jorge Flores - Fidencio Oviedo, Cristhian Machado, Erwin Saavedra - Juan Carlos Arce, Víctor Abrego e Marcos Riquelme.

Técnico: Claudio Vivas.

Palmeiras:

Weverton - Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan Garcia e Matías Viña - Patrick de Paula, Gabriel Menino, Gabriel Veron, Lucas Lima - Rony e Luiz Adriano.

Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias