Tragédia

Jogadores do Palmas viajavam de avião particular porque estavam com covid-19

Informação foi divulgada pelo Palmas Futebol e Regatas, por meio de nota oficial, sobre acidente aéreo que vitimou fatalmente seis pessoas

JC
JC
Publicado em 25/01/2021 às 8:14
Notícia

Reprodução/Redes Sociais
Avião que caiu e acabou com a morte do presidente e quatro jogadores do Palmas-TO - FOTO: Reprodução/Redes Sociais
Leitura:

Por meio de nota oficial, o Palmas Futebol e Regatas explicou porque apenas quatro jogadores do elenco, além do presidente do clube, Lucas Meira, viajavam de avião para a partida em Goiânia, nesta segunda-feira (25), diante do Vila Nova, pelas oitavas de final da Copa Verde. De acordo com o clube, o quarteto embarcou na aeronave que caiu na manhã do último domingo (24), matando os seis tripulantes, pois estava com covid-19 e cumpria o último dia do isolamento.

O restante do elenco iria para Goiânia em voo comercial no fim da tarde do último domingo (24). Mas a programação foi cancelada após o acidente pela manhã.

O jogo, inclusive, foi adiado pela Confederação Brasileira de Futebol que, por nota, posicionou-se como "profundamente consternada". A partida ainda não tem dia determinado para acontecer.

A bordo da aeronave que caiu logo após a decolagem em Palmas, no Tocantins, estavam os jogadores Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari. Eles eram acompanhados do presidente Lucas Meira, dono avião de pequeno porte, e do piloto, Wagner Machado. 

CONFIRA A NOTA DO PALMAS NA ÍNTEGRA

Sobre o acidente aéreo envolvendo o presidente do Palmas, Lucas Meira, e os atletas do clube na manhã deste domingo, 24, o clube informa que:

- Os atletas haviam testado positivo para COVID 19 no último teste realizado antes da partida de estreia na Copa Verde (Palmas x Real Noroeste – 20/01), mas pelo protocolo da CBF estariam aptos a disputar a partida desta segunda, 25, em Goiânia.

- Os atletas finalizariam o cumprimento do isolamento neste domingo, 24. Com isso, a diretoria decidiu levá-los no voo particular que já seria utilizado pelo presidente, para que terminassem de cumprir o isolamento em Goiânia e assim estar à disposição da comissão técnica para o jogo diante do Vila Nova.

- Os 23 demais membros da delegação iriam para Goiânia na noite deste domingo, 24, através do voo determinado pela Confederação Brasileira de Futebol.

O clube informa ainda que segue à disposição para maiores esclarecimentos e que toda a assistência necessária será prestada às famílias dos atletas Guilherme Afonso Noé, Lucas Praxedes Carvalho, Marcus Vinícius Molinares Reis, Ranule Gomes dos Reis e do comandante Wagner.


Comentários

Últimas notícias