LOCKDOWN

Governo do Estado suspende competições esportivas em Pernambuco durante quarentena mais rígida

Pernambuco tem nove jogos previstos para o período que agora será de quarentena

Carolina Fonsêca
Cadastrado por
Carolina Fonsêca
Publicado em 15/03/2021 às 16:10 | Atualizado em 15/03/2021 às 18:23
REPRODUÇÃO/YOUTUBE
Coletiva do Governo de Pernambuco sobre as novas medidas contra a covid-19 - FOTO: REPRODUÇÃO/YOUTUBE
Leitura:

Atualizada às 18h13

O Governo de Pernambuco determinou, na tarde desta segunda-feira (15), que a partir da próxima quinta-feira (18) até o próximo dia 28 de março todo o território estadual entrará em quarentena, sendo permitidas, apenas, atividades essenciais. A decisão alcança também os eventos esportivos e competições, que entram na lista de atividades proibidas no Estado durante o período citado. Os jogos de futebol profissional, porém, não serão afetados. 

>> Apesar de quarentena mais rígida, jogos de futebol profissional estão mantidos em Pernambuco

>> Pernambuco decreta lockdown a partir da quinta-feira (18) para tentar frear avanço da covid-19 no Estado

Em um trecho do comunicado feito pelo governo, estão listadas as atividades suspensas: "Durante o período de quarentena, ficarão proibidos de funcionar os serviços de bares e restaurantes; shoppings e galerias comerciais; óticas; salas de cinema e teatros; academias; salão de beleza e similares; comércio varejista de vestuário, calçados, eletroeletrônicos e linha branca, cama, mesa e banho e produtos de armarinho; escolas e universidades (públicas e privadas); clubes sociais , esportivos e agremiações; práticas e competições esportivas; praias, parques e praças; ciclofaixas de lazer, eventos culturais e de lazer, além dos sociais. Igrejas e demais templos religiosos poderão abrir para atividades administrativas e para preparação e realização de celebrações via internet."

A decisão do governo do Estado foi tomada após análise do Gabinete de Enfrentamento à Covid-19 e tem o objetivo de conter o novo avanço da doença, que pressiona o sistema de saúde do Estado, registrando atualmente uma taxa de ocupação de UTI acima dos 95%.

Comentários

Últimas notícias