LEGADO

Hoje uma inspiração, medalhista Rebeca Andrade já foi uma promessa na ginástica; veja vídeo

Vídeo de Rebeca Andrade em treino com Daiane dos Santos viralizou nas redes sociais

Túlio Feitosa
Túlio Feitosa
Publicado em 29/07/2021 às 15:11
Notícia
AFP
Rebeca Andrade superou várias lesões para chegar nos Jogos de Tóquio - FOTO: AFP
Leitura:

Com Estadão Conteúdo

Prata no individual geral de ginástica artística nos Jogos de Tóquio 2020, a brasileira Rebeca Andrade fez história ao se tornar a primeira mulher brasileira a ser medalhista olímpica na modalidade. Hoje servindo de inspiração para as novas ginastas, ela já esteve no lugar de sentar e olhar as mais velhas para aprender tudo o que sabe atualmente.

Em reportagem do PMG de 2009, resgatado e viralizado no Twitter, foi mostrado que Rebeca esteve na presença da ex-ginasta Daiane dos Santos, um dos maiores nomes brasileiros da modalidade, durante dois dias. Na época treinando em Guarulhos/SP e com apenas 10 anos de idade, a atual medalhista olímpica falou ter aprendido com Daiane e, também, a ginasta Lais Souza, então atletas do EC Pinheiros.

"Às vezes a gente não estava conseguindo fazer alguma coisa e elas estavam me ensinando", disse a pequena Rebeca, que mal sabia o que a aguardava no futuro. A ginasta acabou levando, consigo, o legado de Daiane dos Santos para os Jogos de Tóquio

Veja a apresentação que deu a medalha de prata para Rebeca Andrade.

O COMEÇO

Rebeca começou na ginástica artística em Guarulhos, São Paulo. Sua tia estava trabalhando no Ginásio Bonifácio Cardoso e descobriu que haveria um teste. A mãe da garota permitiu que ela fizesse o teste e foi aprovada logo quando tinha 4 anos. Por ser forte e veloz, logo mostrou que tinha aptidão para aquilo.

Ela treinou por cinco anos lá, entre 2005 e 2010. Mas passou por muitas dificuldades. De família humilde, muitas vezes não tinha como ir até o local para treinar. A mãe trabalhava como empregada doméstica para cuidar dos filhos. Mas desde o início ela recebeu bastante ajuda, tanto dos treinadores quanto dos familiares.

CHANCE DE MEDALHA

A ginasta Rebeca Andrade, primeira medalhista da história do Brasil na modalidade, tem mais duas finais para disputar nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Além do individual feminino, a atleta está na decisão do salto e do solo.

Os medalhistas da prova do salto serão conhecidos no próximo domingo (1º), às 5h (de Brasília), enquanto a decisão do solo será na segunda (2), às 5h (de Brasília). A brasileira é uma das favoritas nas duas categorias.

Comentários

Últimas notícias