denúncia

Pentatleta alemã é denunciada por maltratar cavalo durante as Olimpíadas de Tóquio

Uma associação alemã de proteção animal anunciou nesta sexta-feira (13) que entrou com uma queixa contra a pentatleta Annika Schleu, acusando-a de maltratar seu cavalo na prova de pentatlo moderno

AFP
AFP
Publicado em 14/08/2021 às 1:11
PEDRO PARDO / AFP
Annika Schleu durante a prova - FOTO: PEDRO PARDO / AFP
Leitura:

Uma associação alemã de proteção animal anunciou nesta sexta-feira (13) que entrou com uma queixa contra a pentatleta Annika Schleu, acusando-a de maltratar seu cavalo na prova de pentatlo moderno nas Olimpíadas de Tóquio.

Annika Schleu e sua treinadora Kim Raisner são acusadas de "crueldade com os animais" e "cumplicidade na crueldade com os animais", de acordo com um comunicado da Associação Alemã para a Proteção dos Animais (Deutscher Tierschutzbund).

Nos Jogos Olímpicos, Schleu, líder da classificação antes da prova de equitação, teve muita dificuldade para dominar seu cavalo, dando-lhe inúmeros golpes. Em seguida, multiplicou as negações nos obstáculos, causando a queda na classificação da alemã.

Sua técnica foi expulsa dos Jogos pela União Internacional de Pentatlo Moderno (UIPM) por agredir o cavalo.

Durante a prova, a treinadora foi ouvida incitando Schleu a "bater" no animal, que lhe foi atribuído por sorteio de acordo com as regras do pentatlo moderno.

"É claro que um atleta focado no ouro olímpico está sob enorme pressão no momento, mas isso não é desculpa para crueldade com os animais", disse Thomas Schröder, presidente da associação.

Schleu deu explicações no jornal Die Zeit, garantindo que não foi "extremamente dura" com o cavalo, reconhecendo que poderia ter agido "um pouco mais calma e razoável".

De sua parte, Raisner disse à SID, afiliada da AFP, que Schleu "não torturou o cavalo, de forma alguma".

Comentários

Últimas notícias