Crime

Vítima de facadas, estrela do atletismo é encontrada morta em sua residência

'O Quênia perdeu um diamante', lamentou a Federação de Atletismo do país

AFP
AFP
Publicado em 13/10/2021 às 14:22
Notícia
MUSTAFA ABUMUNES / AFP
Agnes Tirop, corredora duas vezes medalhista mundial nos 10.000 metros - FOTO: MUSTAFA ABUMUNES / AFP
Leitura:

Duas vezes medalhista mundial nos 10.000 metros, a atleta queniana Agnes Tirop foi encontrada morta, vítima de facadas - anunciaram as autoridades esportivas quenianas nesta quarta-feira (13). Tirop, de 25 anos, era considerada uma estrela em ascensão do atletismo em seu país. Ela havia acabado de quebrar o recorde mundial dos 10 quilômetros em uma corrida exclusivamente feminina há um mês, com o tempo de 30 minutos e 1 segundo em Herzogenaurach (Alemanha).

A atleta conquistou o bronze mundial nos 10.000m em 2017 e 2019 e se tornou campeã mundial de cross country em 2015. A queniana foi encontrada morta, apunhalada na altura do abdômen, em sua residência no centro de treinamento em altitude de Iten, oeste do Quênia.

"O Quênia perdeu um diamante. Ela era uma das atletas que progrediram mais rapidamente no cenário internacional, graças ao seu excelente desempenho na pista", lamentou a Federação de Atletismo do Quênia em um comunicado.

"Continuamos trabalhando para elucidar as circunstâncias de sua morte", acrescentou a nota.

O presidente do Quênia, Uhuru Kenyatta, também homenageou a campeã: "É perturbador, extremamente triste, perder uma atleta tão jovem e promissora que, aos 25 anos, já havia glorificado nosso país por seus sucessos nas pistas".

"Sua morte é ainda mais difícil de aceitar, porque Agnes, uma heroína queniana, foi vítima de um ato criminoso covarde e egoísta", lamentou, em uma nota.

Comentários

Últimas notícias