Começo desgastante

Náutico quer superar desgaste físico, já que pode jogar até 14 vezes em 30 dias

Preparação física do Náutico foi destacada pelos atletas, mas o clube não descarta usar time alternativo no Estadual pela sequência pesada de partidas

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 14/07/2020 às 19:22
Notícia
Foto: Léo Lemos/Náutico
Volante Luanderson destacou que as equipes ainda devem sentir o ritmo nas primeiras partidas a serem disputadas - FOTO: Foto: Léo Lemos/Náutico
Leitura:

A maratona de jogos na retomada do futebol no Brasil é inevitável. Foram quatro meses sem competições em Pernambuco, até a volta no próximo domingo (19). No período de um mês, até o dia 19 de agosto, caso chegue à final da Copa do Nordeste e Campeonato Pernambucano, o Náutico poderá entrar em campo 14 vezes, sendo cinco pelo Nordestão, cinco pelo Estadual e quatro na Série B. Média de um jogo a cada dois dias. Mesmo com a possibilidade de usar uma equipe alternativa na competição local, são números altos que vão interferir na qualidade do jogo de diversas equipes, não apenas o Alvirrubro. Mas é algo que o elenco visa superar para alcançar os objetivos traçados para cada torneio.

“A gente sabe que toda as equipes terão dificuldade pelo tempo que ficaram paradas. Sabemos que o nível técnico das equipes vai ser muito diferenciado pela falta de alguns treinamentos, o físico também não vai ser a primeira coisa nessas primeiras três ou quatro rodadas, mas buscamos fazer um trabalho bom aqui no Náutico com os preparadores físicos. Tenho certeza que a nossa equipe vai estar bem preparada fisicamente e mentalmente para conseguir os resultados positivos”, comentou o volante Luanderson

É uma sequência puxada. As fases finais do Campeonato Pernambucano, por exemplo, estão marcadas para um dia após a fase concomitante na Copa do Nordeste. Ou seja, se o Náutico passar para as quartas de final de cada uma, joga no dia 25 pelo Regional, e dia 26 pelo Estadual. O processo se inverte apenas nas finais, já que as do Pernambucano acontecem um dia antes do Nordestão. É puxado, mas o elenco alvirrubro acredita que é possível encontrar um equilíbrio para ir bem nas duas vias.

“Realmente essa sequência de jogos é muito grande, mas a gente tem se preparado da melhor forma aqui, feito bastantes trabalhos físicos para conseguir jogar esses campeonatos todos. O lado bom é estar sempre jogando, o que o atleta gosta de fazer. Tem essa parte do desgaste físico, mas a gente vai sempre ter o aval com a preparação física para que a gente possa se desgastar menos”, acrescentou o lateral-direito Hereda.

As finais do Campeonato Pernambucano estão marcadas para os dias 1 e 4 de agosto, enquanto as da Copa do Nordeste acontecerão nos dias 2 e 5 do mesmo mês. Logo após, vem a Segundona, com quatro rodadas sendo disputadas entre os dias 7 e 18 de agosto.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias