Dívidas trabalhistas

Náutico suspende leilão da garagem de remo em ação milionária de ex-volante

O Timbu passou por um período bastante complicado neste começo de mês, com seis leilões marcados envolvendo o imóvel

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 06/10/2020 às 17:30
Google Street View / Reprodução
Garagem de remo é um dos patrimônios históricos do Náutico. - FOTO: Google Street View / Reprodução
Leitura:

O departamento jurídico do Náutico conseguiu suspender o leilão da garagem do remo, que aconteceria nesta quarta-feira (7), em ação movida pelo ex-volante Martinez, que passou pelo clube em 2012 e 2013. O montante cobrado pelo atleta na Justiça é de R$ 3.332.631,90 e o processo já foi executado. Ou seja, não cabe mais recurso para o Timbu recorrer da decisão. Além desse caso, também foi possível suspender outros dois leilões que, juntos à do ex-atleta, chegam a um valor próximo dos R$ 5,2 milhões. Em mais dois casos foi alcançado um acordo com os reclamantes, em torno de R$ 90 mil. Resta um, do total de seis leilões marcados para o começo deste mês, a ser negociado pelo Alvirrubro.

"Este mês de outubro é um mês crítico e desafiador para o clube, no tocante aos leilões oriundos de demandas trabalhistas. Temos ao todo seis leilões designados para esse início do mês de outubro, e desses seis, em dois fizeram acordos com os reclamantes, num montante total das duas ações em algo próximo de R$ 90 mil. Em outros três processos nós conseguimos suspender os leilões e isso representa, em números, também algo próximo de R$ 5,2 milhões, incluindo neste o processo de Martinez, que é um dos maiores do clube. de modo que ainda resta um leilão designado para a próxima quinta-feira, dia 8 de outubro, no valor aproximado de R$ 178 mil que nós estamos também trabalhando nas duas frentes. Uma de suspender o leilão, e em paralelo chegar em um acordo", afirmou o vice-presidente jurídico do Náutico, Bruno Becker, em entrevista ao repórter Antonio Gabriel, da Rádio Jornal.

Vale lembrar que o processo de suspensão não é algo que vá impedir o leilão da garagem de remo no Náutico, mas sim adiar essa provável de um imóvel do clube. Isso porque, em ações trabalhistas, o Timbu acumula algo próximo de R$ 50 milhões em dívidas. E em processos do porte como o de Martinez, a direção não tem condições de bancar os pagamentos. Desta forma, vai buscando erros processuais que permitam a suspensão do leilão por um certo período de tempo.

A garagem do remo do Náutico se localiza na Rua da Aurora, no bairro de Santo Amaro. O imóvel é avaliado pela Justiça no valor de R$ 3.288.000,00, ou seja, mesmo que o imóvel seja arrematado pelo valor da avaliação, o Timbu ainda deveria R$ 44.631,90 da ação de Martinez, por causa da diferença entre o montante cobrado pela causa e do seu patrimônio a ser leiloado.

Vale lembrar também que o Náutico considera como "muito difícil" evitar o leilão da garagem do remo. Isso porque o processo será remarcado mais uma vez, após serem feitas as devidas correções na documentação. E dentro do cenário financeiro atual do clube, não é possível chegar a um acordo em cima do valor cobrado por Martinez.

PODCAST

O podcast na Cara do Gol é transmitido ao vivo toda segunda-feira no YouTube da Rádio Jornal. No episódio desta semana, entre outros assuntos, o momento delicado do Náutico na Série B.

 

Comentários

Últimas notícias