Memória

Há quatro anos, o Santa Cruz era campeão do Nordestão; relembre na voz de Aroldo Costa

Com gol de Arthur Caíque, o Santa Cruz empatou com o Campinense e conquistou o Nordestão pela primeira e única vez

Lucas Holanda
Cadastrado por
Lucas Holanda
Publicado em 01/05/2020 às 20:09 | Atualizado em 02/05/2020 às 13:53
DIEGO NIGRO/ JC IMAGEM
Gol do título tricolor foi de Arthur Caíque. - FOTO: DIEGO NIGRO/ JC IMAGEM
Leitura:

Dando sequência a série Memória, que relembra jogos marcantes do futebol pernambucano com narrações históricas do Escrete de Ouro da Rádio Jornal, o escolhido desta sexta-feira é Campinense 1x1 Santa Cruz, em um duelo válido pelo segundo jogo da final da Copa do Nordeste. Com gol de Arthur Caíque, o Tricolor garantiu o empate e, consequentemente, o primeiro e único título do clube no Nordestão, já que havia vencido o primeiro confronto por 2x1, no Arruda. A narração é do Maior Gol do Mundo: Aroldo Costa.

O JOGO

Mesmo diante de um amigão lotado, o Santa Cruz não se intimidou e controlou as ações no primeiro tempo, tendo duas boas chances de abrir o marcador. Logo aos dois minutos, Tiago Costa cobrou falta perigosa, mas a bola foi para fora. Aos 26, a melhor oportunidade da equipe coral na etapa inicial.

Isso porque Arthur Caíque fez boa jogada pela direita e deixou Grafite na cara do gol, mas o artilheiro coral acabou chutando por cima e perdeu um gol feito, deixando a torcida tricolor incrédula do que estava acontecendo ali. Pelo lado do Campinense, apenas uma cabeçada com o atacante Rodrigão, onde o goleiro Tiago Cardoso defendeu sem sustos.

LEIA MAIS

Ministério da Saúde emite parecer favorável aos protocolos de proteção da CBF com ressalvas para retorno do futebol

Livre no mercado, Victor Rangel negocia permanência no Santa Cruz

Secretário-geral da CBF, Walter Feldman, sinaliza retorno do futebol

SEGUNDO TEMPO

Logo no início da etapa final, o torcedor do Santa Cruz ficou com o grito de gol preso na garganta. Isso porque o chute do atacante Arthur Caíque passou tão perto do gol que realmente dava a impressão de que tinha entrado, mas a bola acabou indo para fora. Em seguida, mais uma oportunidade para o Tricolor, onde Glédson defendeu o belo chute de Tiago Costa.

No entanto, um velho ditado: quem não faz, leva. Aos 25, o atacante Rodrigão, que parecia meio sumido no jogo, recebeu passe de Adalgísio Pitbull e mandou para o fundo do gol, sem chances para o goleiro Tiago Cardoso. Com a vitória parcial do Campinense, a equipe coral estava ficando com o vice. Mas ainda tinha muita bola para rolar...

Aos 33, Keno faz bela jogada pela esquerda, cruza rasteiro para Arthur Caíque que chutou de primeira, mas o zagueiro bloqueou o chute. Na volta, o mesmo Arthur Caíque mandou para o fundo do gol, empatando a partida. A partir daí, foi colocar ainda mais o coração em campo e conquistar o primeiro e único do Santa Cruz na Copa do Nordeste, para a explosão de milhares de tricolores espalhados por todo o mundo.

FICHA TÉCNICA

Campinense: Glédson; Negretti, Joécio, Tiago Sala e Danilo; Fernando Pires, Magno, Raul (Filipe Ramon) e Roger Gaúcho (Adalgísio Pitbull); Jussimar (Tiago Pedra) e Rodrigão. Técnico: Francisco Diá

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Vitor (Bruno Moraes), Neris, Danny Morais e Tiago Costa; Uillian Correia, Leandrinho (João Paulo) e Lelê (Wellington Cézar); Arthur Caíque, Keno e Grafite. Técnico: Milton Mendes

OUÇA O GOL TRICOLOR NA VOZ DE AROLDO COSTA

Comentários

Últimas notícias