Retorno

Zagueiro do Santa Cruz vê como prazo sensato a realização de jogos a partir do dia 15 de julho

Para William Alves, o período de 30 dias após a volta dos treinamentos é o ideal para um retorno seguro

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 23/06/2020 às 18:32
Notícia
RAFAEL MELO/ SANTA CRUZ
William Alves também comentou sobre o alto risco de lesões neste retorno. - FOTO: RAFAEL MELO/ SANTA CRUZ
Leitura:

Após três meses longe dos gramados por conta da pandemia do novo coronavírus, os clubes pernambucanos voltaram aos treinos na última semana. No entanto, ainda não há um prazo definido para o retorno dos jogos. Em entrevista à Rádio Jornal nessa segunda-feira, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho, destacou que o Estadual ainda não tem data para retornar, já que alguns clubes querem voltar no dia 5 de julho e outros apenas dia 15. O mandatário da FPF disse que a entidade está buscando um consenso para oficializar a volta do Campeonato Pernambucano.

Para William Alves, zagueiro do Santa Cruz, a volta das partidas no dia 15 de julho é um prazo sensato. Em entrevista ao repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal, o defensor tricolor defendeu essa data pois é uma forma mais segura de retorno. Aqui no Brasil, o Campeonato Carioca foi o primeiro torneio a retornar, onde Flamengo x Bangu fizeram a partida de reabertura e o Rubro-Negro carioca goleou por 3x0 no estádio do Maracanã - onde ao redor está instalado um hospital de campanha. Para o defensor coral, essa volta do estadual no Rio de Janeiro foi precipitada.

"Eu vi o Campeonato Carioca voltando e achei precoce porque alguns times como Botafogo e Fluminense nem tiveram tempo de treinar e o Flamengo querendo jogar. Do dia que a gente voltou, tendo 30 dias de preparação para ter o primeiro jogo, eu acho mais sensato. E a gente espera que os casos não voltem a aumentar com essa reabertura de quase todas as atividades para que a gente possa trabalhar em segurança. No Rio de Janeiro achei precipitado ter jogo tão rápido após a volta dos treinamentos. Mas esse protocolo de ter 30 dias até o jogo que Pernambuco e outros estados tão seguindo, acho que está sendo mais sensato. Acho que é uma forma mais segura para a gente voltar às atividades", disse o zagueiro.

LEIA MAIS

Zagueiro diz que salários atrasados não estão interferindo no elenco do Santa Cruz: 'confiamos na diretoria'

Jogadores do Santa Cruz vislumbram volta das partidas e aprovam sede única

Em reunião com deputado federal, dirigentes do Trio de Ferro traçam estratégia para clubes entrarem no Profut

RECEIO DE LESÕES

Com relação ao risco de lesões após três meses longe dos gramados, William Alves destacou que é um risco grande que todo jogador corre nesta volta. No entanto, reforçou a confiança na preparação física coral e também no técnico Itamar Schulle para evitarem que o Santa Cruz perca alguns atletas por contusão. "Com certeza o receio aumenta. O trabalho que foi feito durante a parada, a maioria do pessoal não tava tendo condições de uma estrutura completa para treinamento. Acho que a partir da força e da musculação, onde muitas vezes a gente não consegue adaptar em casa, isso pode gerar muitas lesões", disse o defensor coral.

"Mas acho que nesse um mês de pré-temporada, se a gente tiver jogo no dia 15 de julho, eu acho que dá para você ter um nível bom e conseguir fazer os três primeiros jogos bem. E aí depois você vai ter que administrar isso. Uns podem sentir mais e outro menos. Mas é um receio que todos os jogadores têm. Alguns atletas também têm histórico de lesões musculares e com certeza é uma atenção que a preparação física e o Itamar estão tendo para que a gente tenha o menor número de lesões possível na retomada. Nosso elenco não é um elenco tão grande e com tantas peças, então precisamos de todo mundo bem para essa sequência", finalizou William Alves.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias