FINAL

'Não tem motivo para não ser em Salgueiro', diz presidente sobre 1º jogo da final do Estadual com o Santa Cruz

Em contato com a reportagem do Jornal do Commercio, o presidente do Salgueiro defende o primeiro jogo da final no Cornélio de Barros

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 31/07/2020 às 9:59
Notícia

CLÁUDIO GOMES/AFOGADOS
Salgueiro venceu Afogados com tranquilidade - FOTO: CLÁUDIO GOMES/AFOGADOS
Leitura:

Com a goleada diante do Afogados, o Salgueiro se garantiu na final do Campeonato Pernambucano diante do Santa Cruz. O primeiro duelo dessa decisão é neste domingo (2), às 16h, com local a ser definido pela Federação Pernambucana de Futebol nas próximas horas. Em contato com a reportagem do Jornal do Commercio, o presidente do Carcará, José Guilherme, disse que não tem motivo para que o primeiro jogo da decisão seja em Salgueiro, no estádio Cornélio de Barros. Segundo o mandatário, ele seria covarde consigo mesmo se pedisse para que a partida fosse transferida na Arena de Pernambuco.

Leia mais

> Ouças os gols da vitória do Salgueiro em cima do Afogados nas ondas da Rádio Jornal

> Salgueiro atropela Afogados e enfrenta Santa Cruz na final do Estadual

"A gente tem o estádio aqui de Salgueiro que recebeu o Náutico, uma equipe de Recife, e também recebeu o Afogados numa semifinal. Conversei com a arbitragem, delegado do jogo e com o policiamento, e não teve aglomerações. O estádio está aprovado para ter jogo de futebol. O Santa Cruz entrou no STJD falaram sobre essa questão da aglomeração, que em Recife é diferente. A imprensa sabe que as torcidas de Recife são fanáticas, não torcem para Flamengo e esses times. Então a probabilidade de haver aglomerações era grande, então o STJD decidiu que o jogo seria na Arena de Pernambuco para evitar esse tipo de coisa", disse José Guilherme, que completa detalhando que quer a partida em Salgueiro.

"Se o Santa Cruz vier aqui para Salgueiro, a torcida não vem sabendo que não vão ter ingressos. Não tem motivo para não ser em Salgueiro. O gramado está muito bom e o estádio está com condições de receber (o jogo). Então não acredito que Salgueiro não possa receber essa final. No Recife, onde colocarem, na Arena de Pernambuco ou no Arruda, não tem problema nenhum. É uma coisa para se discutir, mas estou aguardando essa decisão da Federação. Mas o Salgueiro solicita que o jogo seja em Salgueiro", disse o presidente.

Com relação aos dois jogos da final serem na Arena de Pernambuco, tirando o mando de campo de ambas as equipes, o presidente do Carcará disse que ele seria covarde consigo mesmo se pedisse para jogar em um dos palcos da Copa do Mundo de 2014. O mandatário ainda completou afirmando que, por ser sem torcida, não tem vantagem para ninguém.

"É ser covarde comigo mesmo pedir para jogar na Arena. Como não tem torcida, não tem benefício para ninguém. Jogar com o Santa Cruz no Arruda lotado é uma coisa, vazio é outra, quase que um campo neutro. Então o Santa Cruz jogou na quarta, vem no sábado para cá e eu coloco o estádio à disposição para o Santa Cruz treinar em qualquer horário, não tem problema nenhum. Toda vez que eu vou para Recife os clubes me ajudam, então não tem problema nenhum", disse José Guilherme, que completa comentando sobre o favoritismo do Santa Cruz.

"O Salgueiro tem uma cultura de não criar problemas com mando de campo, aprendemos com grande equipes isso aí. O Santa Cruz é uma grande equipe, tem o artilheiro do campeonato e é favoritíssimo. E o Salgueiro vai tentar pela primeira vez conseguir esse Campeonato Pernambucano porque já está na hora do Santa Cruz ser campeão", finalizou.

ENTENDA O CASO

Na semifinal, o Salgueiro teve o seu mando de campo cumprido e duelou com o Afogados no Cornélio de Barros. No entanto, o Santa Cruz, por conta de um acordo da Federação Pernambucana de Futebol com o Governo do Estado, duelou com o Náutico na Arena de Pernambuco. Os tricolores tentaram de todas as formas manter o jogo no Arruda, mas a partida aconteceu mesmo em um dos palcos da Copa do Mundo de 2014, o que não agradou os dirigentes da Cobra Coral.

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias