FINANÇAS

Em caso de acesso do Santa Cruz, dirigente projeta orçamento de R$ 46 milhões em 2021

Italo Mendes, diretor do núcleo de gestão do Tricolor, acredita que o próximo presidente vai encontrar o clube pavimentado financeiramente

JC
JC
Publicado em 24/11/2020 às 19:33
Notícia

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Com o acesso à Série C sendo pavimentado, Santa Cruz mira dias melhores financeiramente - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

A pandemia do novo coronavírus, sem dúvida, acabou afetando as finanças de todos os clubes não só do Brasil, mas do Mundo. Apesar das dificuldades impostas pela covid-19, o diretor do núcleo de gestão do Santa Cruz, ítalo Mendes, acredita que o clube vem conseguindo sobreviver a esse período econômico adverso e projeta que o próximo presidente coral vai encontrar o Tricolor do Arruda mais estruturado financeiramente.

"Foi necessário a atualização do balanço patrimonial do clube, que vinha com uma defasagem contábil histórica e hoje o passivo do clube é em torno de R$ 170 milhões. O clube no ano passado obteve uma receita de R$ 22 milhões e tínhamos uma projeção próximo a isso para esse ano, com um possível aumento de receita dependendo do avanço de fase na Copa do Brasil. Mas com a pandemia o orçamento baixou para os R$ 15 milhões. Com certeza, se não tivesse essa pandemia, estaríamos com todas as despesas correntes em dia. Temos algumas coisas atrasadas por conta da situação crítica da economia e da falta de torcida no estádio, que muito afeta o clube... Pois o torcedor presente aumenta o consumo, engajamento, crescimento do número de sócios, movimentação no bar, na loja. Mas, mesmo com essas dificuldades, estamos atravessando esse período da melhor maneira possível", explicou Italo Mendes, em entrevista ao repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal.

Segundo o gestor financeiro do Santa Cruz, foi necessário uma mobilização enorme nos bastidores para manter o clube andando em meio à pandemia. "Aderimos a medidas do Governo para garantir o trabalho e a manutenção do emprego dos funcionários do clube. Fizemos um trabalho de fortalecimento da marca junto aos nossos patrocinadores e aumentando a arrecadação com isso, além do apoio de um grupo de empresários que aportaram dinheiro no clube", destacou.

PROJEÇÃO DE ORÇAMENTO

Com o acesso à Série B sendo pavimentado, Italo Mendes mantém um discurso otimista de que nos próximos anos sejam de crescimento financeiro do Santa Cruz e de uma reestruturação do clube. "Apresentamos em reuniões no Conselho Deliberativo uma projeção de receita para os próximos três anos. Com o acesso, se Deus quiser, teremos um incremento de receita. Só por estar na Série B o clube recebe algo na ordem de R$ 7 milhões (receita de televisionamento). Recentemente o clube vinha em negociação com a nova gestora de programa de sócios do clube, a futebol card, que já faz a venda de ingressos. Enfim, vamos apostar no aumento do quadro associativo do Santa Cruz. É um projeto para três anos e que visa um crescimento de receita bruta de R$ 28 milhões. Então, vai ser um crescimento expressivo", contou.

"Se compararmos com 2019, que orçamos R$ 22 milhões. Em 2020, com a pandemia, tivemos uma redução para R$ 15 milhões. Mas, em 2021, temos uma projeção de orçamento de R$ 46 milhões. E, conseguindo um novo acesso, estamos falando de números que para uma Série A, é de uma cota de no mínimo R$ 35 milhões. Então, temos uma projeção para que o clube que pode chegar na casa dos três dígitos na forma que está planejado", disse Italo Mendes, bastante otimista.

PODCAST

No décimo terceiro episódio do Na Cara do Gol, podcast do futebol pernambucano da Rádio Jornal, Alexandre Costa, Maciel Junior, Lilian Fonsêca e Marcos Leandro analisam a situação do Santa Cruz na Série C do Campeonato Brasileiro. O programa vai ao ar toda segunda-feira, no canal da Rádio Jornal no YouTube.

Comentários

Últimas notícias