MAGOADO

Com gestão perto do fim, presidente do Santa Cruz diz que sai chateado por não ter conquistado o acesso à Série B

Na presidência do Santa Cruz desde 2017, Constantino Júnior não conseguiu títulos e nem acesso com o Tricolor

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 02/02/2021 às 14:00
Notícia
LÉO MOTTA/ACERVO JC IMAGEM
DE SAÍDA Após três anos no cargo, Constantino Júnior vai deixar a presidência do Santa Cruz - FOTO: LÉO MOTTA/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

Com as eleições do Santa Cruz marcadas para dia 10 de fevereiro, a gestão do presidente Constantino Júnior está chegando ao fim. No cargo do Executivo do clube, o mandatário não teve o mesmo sucesso que teve como diretor ou vice-presidente. Em entrevista ao comentarista Ralph de Carvalho, da Rádio Jornal, Constantino Júnior afirmou que sai chateado por não ter conquistado o acesso à Série B, ainda mais em uma temporada onde o Tricolor tinha um dos principais elencos da Série C - talvez até o melhor. Porém, mesmo sem conseguir subir a Cobra Coral, o mandatário afirmou que sai com a consciência tranquila de ter buscado o melhor para o Santa Cruz.

"Esse ano tínhamos um elenco equilibrado, bem montado, e certamente seria um grande prêmio deixar o clube com as contas equilibradas e numa Série B. A gente tinha elenco para isso, mas são coisas do futebol. São dez anos de entrega ao clube. Não posso reclamar porque tivemos muitas conquistas, seja como diretor, como vice-presidente. Uma década (passada) recheada de títulos e acessos, mas claro que saio magoado. O que me deixa chateado é não ter conquistado o acesso, mas com a consciência de ter buscado o melhor", afirmou Constantino Júnior, que também pede união para o Santa Cruz, pois desta forma o Tricolor ficaria mais forte para conquistar os objetivos.

"Claro que existe esse momento político, essa efervescência política, mas a gente precisa de união e tranquilidade, para que o clube se sinta fortalecido para que a gente faça um Santa Cruz forte, competitivo e vencedor. Esse é meu grande desejo. Não tenho dúvidas que a partir desse ano a gente vai iniciar um Santa Cruz forte, imponente e vencedor. E principalmente trazendo o público de volta com a vacina, para que a gente faça um grande ano com o apoio do nosso torcedor e possa conquistar o acesso", pontuou.

 

LÉO MOTTA/ACERVO JC IMAGEM
DE SAÍDA Após três anos no cargo, Constantino Júnior vai deixar a presidência do Santa Cruz - LÉO MOTTA/ACERVO JC IMAGEM

Nos cargos de diretor de futebol e na vice-presidência do Santa Cruz, Constantino Júnior conquistou títulos do Campeonato Pernambuco, Copa do Nordeste e acessos, além de dois rebaixamentos. Na presidência coral, no entanto, o mandatário não teve conquistas. Nas três temporadas, o Tricolor não conseguiu o acesso à Série B, além de ter tido eliminações frustrantes e não ter vencido nenhum campeonato. As maiores, claro, estão na Terceira Divisão, uma vez que a Cobra Coral vai para o seu quarto ano de Série C.

"No primeiro ano pegamos um clube com muitas dificuldades e preferimos manter os pés nos chão, porque subir endividado muitas vezes é um carimbo para você cair. O Santa Cruz viveu uma ascensão meteórica, saiu muito rápido da Série D para Série A. A gente até tinha um time bastante competitivo, mas o jogo (da Série A) é outro, as cotas são diferentes, hoje até menos. A gente foi jogar um campeonato onde a regra de distribuição de receitas é desigual. E o Santa Cruz pagou um preço alto, foi caindo de divisão e com uma estrutura cara, e a gente foi enxugando isso, por isso tivemos muita dificuldade no primeiro ano", finalizou Constantino Júnior.

Após três anos como presidente do clube, Constantino Júnior não vai concorrer à reeleição no próximo dia 10 de fevereiro. A decisão foi tomada há algum tempo, pois o mandatário vai se dedicar mais aos familiares. Para ler mais sobre a gestão de Constantino Júnior à frente do Executivo do Santa Cruz, leia o balanço feito pela reportagem do Jornal do Commercio clicando aqui.

Comentários

Últimas notícias